Coreias do Sul e do Norte começam a remover minas terrestres de fronteira

Publicado em 2 de outubro de 2018, em Ásia e atualizado em 10 de outubro de 2018 as 5:05 PM

Parte de medidas para controlar as tensões ao longo da fronteira, frisou a declaração do ministério da defesa sul-coreano.

Neste Artigo:
&nbspCoreias do Sul e do Norte começam a remover minas terrestres de fronteira
Algumas das mais de 800.000 minas terrestres ao longo da fronteira que separa as duas Coreias começam a ser removidas (imagem ilustrativa: posto de controle sul-coreano fora da DMZ- Wikimedia/Johannes Barre)

Tropas da Coreia do Sul e Norte começaram a remover algumas das mais de 800.000 minas terrestres ao longo da fronteira que separa as duas, informaram oficiais.

Publicidade

No Sul, a remoção teve início na extremamente fortificada Área de Segurança Conjunta (JSA) na vila de Panmunjeom.

As minas também serão removidas de um local separado onde centenas de soldados foram mortos na guerra coreana.

A medida foi estabelecida quando os líderes das duas Coreias, Kim Jong-un e Moon Jae-in, se encontraram em setembro na capital Pyongyang.

Todas as minas terrestres na JSA, que é a única porção da Zona Desmilitarizada (DMZ) onde forças ficam frente a frente, poderão ser removidas por pessoal militar dentro dos próximos 20 dias, disse o ministério da defesa sul-coreano em uma declaração na segunda-feira (1º).

Quando o trabalho for concluído, postos de vigilância e armamento também serão removidos, deixando tropas desarmadas estacionadas na área como parte de medidas para controlar as tensões ao longo da fronteira, frisou a declaração.

Em abril, a Coreia do Sul disse que havia parado de transmitir propaganda através de alto-falantes junto à fronteira “para abrandar a tensão militar entre as duas Coreias”. Ela agora começou a retirar os alto-falantes.

A DMZ é uma faixa de terra de 250Km de extensão e 4Km de largura que se estende pela península coreana. Atualmente ela é fortemente minada e fortificada com arame farpado, colunas de câmeras de segurança e cerca elétrica.

Faixas de terra nua estão repletas de grandes rochas e minas terrestres anti-indivíduos.

Ela também é protegida de perto por milhares de membros de tropas em ambos os lados, fazendo com que seja quase impossível realizar a travessia.

Em novembro passado do ano passado, um soldado norte-coreano foi baleado pelos seus próprios colegas militares quando  fazia a travessia para o lado da Coreia do Sul da JSA em Panmunjeom.

De acordo com oficiais sul-coreanos, o número de desertores norte-coreanos que foram para o Sul diminuiu desde o dia em que Kim Jong-un assumiu o poder há sete anos.

As relações entre o Sul e o Norte – que estão tecnicamente em guerra apesar do final da guerra coreana em 1953 – melhoraram de forma marcante nos últimos meses.

Fonte: BBC
Imagem: Wikimedia


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão - Good Support!!
Kumon - Estude japonês!