Estudo sugere que ter um cão pode prolongar o tempo de vida das pessoas

Publicado em 12 de outubro de 2019, em Curiosidades e atualizado em 13 de outubro de 2019 as 5:36 PM

Os benefícios potencialmente prolongados de ter um cão poderiam ser traçados em parte à atividade física aumentada de passear com o cão.

Neste Artigo:
&nbspEstudo sugere que ter um cão pode prolongar o tempo de vida das pessoas
Mulher passeando com seu cão no Japão (ilustrativa/banco de imagens PM)

Um estudo publicado na terça-feira (8) pela Circulation: Cardiovascular Quality and Outcomes, um jornal de análise por pares da Associação Americana do Coração, diz que ter um cão está ligado a viver mais tempo.

Publicidade

A meta-análise observou estudos publicados de 1950 a maio de 2019 que avaliaram a posse de cão e sua associação à mortalidade. A pesquisa incluiu 10 estudos que produziram dados a partir de mais de 3 milhões de participantes.

Cientistas descobriram que as pessoas que tinham cães tinham maior probabilidade de viver mais do que aquelas que não tinham. Donos de cães tinham uma redução de 24% de risco de morte de qualquer causa, de acordo com o estudo. Para pessoas com problemas cardíacos, viver com um cão apresentou um benefício ainda maior, disseram os autores.

Os benefícios potencialmente prolongados de ter um cão poderiam ser traçados em parte à atividade física aumentada de passear com o cão, especulam os autores. O estudo descobriu que os donos de cães tinham menos probabilidade de morrer em decorrência de doença cardíaca se comparados aos que não têm.

Os autores dizem que as conclusões poderiam ser influenciadas por outros aspectos, como evitar o fumo e o álcool.

Keith C. Ferdinand, professor na Escola de Medicina da Universidade de Tulane, disse que 10 vezes mais mulheres morrem em decorrência de doenças cardíacas do que câncer de mama. Ele disse que os cães endereçam múltiplos fatores que contribuem para tratamento de doenças cardiovasculares, incluindo saúde mental e física.

“Ter um animal de estimação pode auxiliar uma pessoa a lidar com o estresse, aumentar a atividade e diminuir o isolamento e solidão”, disse ele. Ferdinand não estava envolvido no novo estudo.

Ao levar o cão para passear, caminhando de 20 a 30 minutos por dia, os donos desses animais correspondem à atividade física recomendada pela Associação Americana do Coração de 150 minutos de exercício moderado para melhorar a saúde cardiovascular em geral, disse ele.

Ele alertou contra pessoas interpretando mal os resultados do estudo. Ter um cão não supera fatores de risco cardiovascular como pressão alta, colesterol, diabetes e fumo.

“A melhor combinação seria não somente ser um dono de cão ativo, mas alguém que endereça seus múltiplos fatores de risco”, disse Ferdinand.

A coautora do estudo, Caroline Kramer, que tem um cão, disse ao USA Today em um email que a posse de um animal de estimação não deve ser levada levianamente. Antes de adotar um cão as pessoas devem entender toda “atenção, alimentação apropriada, caminhadas” e outras responsabilidade vinculadas a isso, escreveu ela.

Fonte: USA Today


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão - Good Support!!
Easy Car Ride, carros e financiamentos
Kumon - estude japonês por correspondência!