Componente químico usado em batatas fritas do McDonald’s pode curar calvície

Publicado em 6 de fevereiro de 2018, em Curiosidades

Pesquisadores japoneses dizem que a cura para a calvície pode ser encontrada em um componente químico também usado no preparo das batatas fritas da rede.

Neste Artigo:
&nbspComponente químico usado em batatas fritas do McDonald's pode curar calvície
Componente químico usado no preparo de batatas fritas pode curar a calvície, segundo pesquisadores japoneses

Cientistas no Japão dizem que a cura para a calvície pode ser encontrada em um componente químico também usado no preparo das batatas fritas da rede de fast-food McDonald’s.

Publicidade

Pesquisadores da Universidade Nacional de Yokohama descobriram que quando eles usaram o dimetil polissiloxano – encontrado no silicone, que é adicionado ao óleo para fritar as batatas da rede de fast- food, de acordo com o Evening Standard – eles puderam produzir folículos capilares em grandes quantidades que poderiam fazer nascer cabelos quando transplantados em ratos.

Testes iniciais sugeriram que esse método também poderia ser usado para tratar a perda de cabelos em humanos, segundo os cientistas.

Em um documento publicado no jornal Biomaterials, os cientistas disseram que foram capazes de gerar até cinco mil células germinativas de folículos capilares simultaneamente – algo descrito em um a nota de imprensa como “um dos obstáculos mais desafiadores para a medicina capilar regenerativa”.

Ratos que tiveram esses folículos transplantados em seus couros, fios pretos começaram a nascer nessas áreas, disseram pesquisadores.

E, de acordo com Junji Fukuda, professor da universidade que ajudou a escrever o estudo, o uso do componente foi importante para produzir com sucesso as células germinativas de folículos capilares.

Enquanto o componente químico aparentemente foi útil para o experimento, ele por conta própria não provocou o crescimento capilar. Então, é improvável que comer mais batatas fritas da rede de fast-food faça seu cabelo crescer.

A equipe de Fukuda está esperançosa de que esse método possa eventualmente ser usado para o tratamento de perda de cabelos em humanos.

Fonte: Business Insider
Imagem: Bank Image


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão