Sintomas parecidos da polinose e Covid-19 e como se cuidar

Publicado em 5 de março de 2021, em Saúde, Bem-Estar e Cotidiano

A alergia ao pólen, chamada de kafunsho em japonês, pode confundir a pessoa nesta época de coronavírus. Veja como se cuidar.

Neste Artigo:
&nbspSintomas parecidos da polinose e Covid-19 e como se cuidar
Imagem ilustrativa de polinose ou kafunsho (Hippopx)

A temporada da dispersão dos polens do cedro japonês já começou. Sintomas como nariz entupido e cansaço são semelhantes aos iniciais da infecção pelo novo coronavírus, portanto, é necessário mais cuidado do que o normal.

Publicidade

Devido à longa chuva no verão passado, há menos polens do cedro japonês este ano. Mesmo assim, em comparação a 2020, quando houve pouca dispersão, espera-se que seja 1,5 a 2 vezes mais nas regiões de Kanto a Kansai. Será uma temporada difícil para as pessoas que amargam a polinose ou febre do feno.

Estima-se que no Japão 30 a 40% das pessoas são alérgicas aos polens do cedro japonês e do cipreste Hinoki, por isso é considerada uma doença nacional. Para os alérgicos os sintomas são desagradáveis e este ano ainda tem um agravante: existe a preocupação de que pessoas infectadas pela Covid-19 se misturem a pacientes com polinose.

Medo dos mal-entendidos

Nariz entupido e espirros contínuos também podem ser observados nos pacientes que testaram positivo para o novo coronavírus. Assim, fica difícil distinguir apenas pelos sintomas. Tomar medicação precoce para reduzir os sintomas da polinose ou kafunsho tornará mais fácil perceber a anomalia.

Quem tem polinose poderá ficar constrangido em espirrar em público, temendo olhares alheios. 

Recentemente, surgiram no mercado bolsas e máscaras com a inscrição “tenho kafunsho”, com a finalidade de evitar mal-entendidos. 

Mas, é preciso estar ciente de que esfregar os olhos ou o nariz por causa coceira causada pela alergia aumenta o risco de infecção pelo novo coronavírus.

Então, o que fazer?

&nbspSintomas parecidos da polinose e Covid-19 e como se cuidar
Homem com máscara (PixaHive)

A base das medidas contra a polinose é manter os polens afastados. Felizmente, ao contrário da temporada passada, a falta de máscaras foi resolvida. Por isso, o uso dela vai ajudar. Além disso, a recomendação é de intensificar a atitude de lavar as mãos.

O problema nesta época é a ventilação, indispensável como uma das contramedidas do temido vírus. Se permitir a entrada do ar externo, também entrará uma quantidade de indesejáveis pólens. 

Aqui entra a sugestão do uso do purificador de ar combinado com um umidificador para criar um ambiente onde o pólen não se espalhe facilmente.

Ao abrir as janelas, diz-se que a invasão do pólen pode ser reduzida simplesmente usando protetor de tela e cortinas finas.

Apostar na boa limpeza da casa e lavagem das cortinas e roupas é outra dica.

Outra medida preventiva é evitar sair nos dias e horários em que há muita dispersão. De manhã bem cedo e a noite a dispersão diminui, por isso, são horários mais adequados. 

Fonte: Yomiuri


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão