Dia Mundial da Esclerose Múltipla: saiba o que é

Publicado em 30 de maio de 2019, em Saúde, Bem-Estar e Cotidiano

A data foi criada para ser lembrada em 30 de junho para aumentar a conscientização sobre essa doença crônica, a esclerose múltipla. Saiba mais.

Neste Artigo:
&nbspDia Mundial da Esclerose Múltipla: saiba o que é
Compreensão e solidariedade em relação à esclerose múltipla (Pexels)

Estima-se que no mundo cerca ou mais de 2,5 milhões de pessoas convivam com essa doença crônica, a esclerose múltipla. No Japão são mais de 13 mil pacientes e a tendência é de aumento.

Publicidade

&nbspDia Mundial da Esclerose Múltipla: saiba o que é
Logomarca universal sobre a data

Na esclerose múltipla-EM, os danos ao revestimento da mielina ao redor das fibras nervosas do sistema nervoso central (SNC) e às próprias fibras nervosas interferem na transmissão de sinais nervosos entre o cérebro, a medula espinhal e o resto do corpo.

Sinais nervosos rompidos causam os sintomas da esclerose múltipla, que variam de uma pessoa para outra e ao longo do tempo para qualquer indivíduo, dependendo de onde e quando o dano ocorre.

O diagnóstico da EM requer evidências de pelo menos duas áreas de dano no SNC, que ocorreram em momentos diferentes.

A maioria dos pacientes no Japão está na faixa etária de 20 a 30 anos, e no mundo, dos 10 aos 40. A proporção entre os gêneros é de 1 do sexo masculino para 2,9 do feminino. Sim, a incidência é bem maior entre as mulheres.

Sintomas da esclerose múltipla

Os sintomas da EM são variáveis e imprevisíveis. Não há duas pessoas com exatamente os mesmos sintomas. Além disso os sintomas de cada pessoa podem mudar ou flutuar com o tempo. Uma pessoa pode ter apenas um ou dois dos sintomas possíveis enquanto outra pessoa experimenta muito mais.

Conhecer os sintomas pode ajudar você ou uma pessoa próxima a compreender a doença.

&nbspDia Mundial da Esclerose Múltipla: saiba o que é
Sintomas da esclerose múltipla (imagem: Wikipedia)

A maioria desses sintomas pode ser gerenciada de forma muito eficaz com medicamentos, reabilitação e outras estratégias.

O tratamento efetivo dos sintomas por uma equipe interdisciplinar de profissionais de saúde é um dos principais componentes do atendimento abrangente à EM.

Sintomas mais comuns

São divididos em mais ou menos comuns. O mais visto é a fadiga, a qual ocorre em cerca de 80% das pessoas.

Outros são dificuldade para caminhar, dormência ou formigamento nas extremidades, espasmos involuntários principalmente nas pernas, fraqueza dos músculos ou problemas de visão.

Ainda entram tontura ou vertigem, problema na bexiga, problema sexual, constipação intestinal, dores significativa ou crônica, mudanças cognitivas, mudanças emocionais e depressão.

No grupo de menos comuns entram problemas para engolir alimentos, na fala, tremores, convulsão, perda auditiva e problema respiratório.

No Japão

A esclerose múltipla é chamada de tahatsuseikokasho (多発性硬化症) e, para se chegar a esse diagnóstico, o paciente passará por vários exames.

Os pacientes que estão sendo tratados podem ter um cotidiano normal. Por isso, caso desconfie a recomendação é buscar ajuda médica.

Para saber mais informações em inglês toque aqui. Em japonês toque aqui e também conheça esse site de informações valiosas (toque aqui).

Para ver outras matérias sobre saúde e bem-estar toque aqui.

Fontes: National MS Society, MS e MS Support Navi


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão - Good Support!!
Kumon - Estude japonês!