Farmácias e fabricantes de medicamentos realizam medidas para melhor atender estrangeiros

Publicado em 27 de outubro de 2017, em Saúde, Bem-Estar e Cotidiano

Farmácias e fabricantes se esforçam para ajudar visitantes do exterior e residentes estrangeiros a entender os medicamentos que são prescritos a eles.

Neste Artigo:
&nbspFarmácias e fabricantes de medicamentos realizam medidas para melhor atender estrangeiros
Farmácias e fabricantes se esforçam para ajudar visitantes do exterior e residentes estrangeiros a entender os medicamentos que sãos prescritos a eles (imagem ilustrativa)

Enquanto o número de visitantes estrangeiros que vêm ao Japão continua crescendo, farmácias que vendem remédios com prescrição médica e fabricantes de medicamentos estão intensificando os esforços para melhor servir os clientes que falam pouco japonês.

Publicidade

Na corrida para as Olimpíadas e Paralimpíadas de Tóquio em 2020, farmacêuticos, juntamente com médicos e enfermeiras sentem a grande necessidade de ajudar os visitantes do exterior e residentes estrangeiros a entender os medicamentos que são prescritos a eles.

Clientes de várias nacionalidades

Em Otemachi (Tóquio) uma das farmácias da rede Ain, normalmente, recebe clientes de várias nacionalidades – de seis a sete por dia não é incomum –  visto que há uma clínica no mesmo prédio que é muito frequentada por estrangeiros.

A matriz da farmácia, a Ain Pharmaciez Inc, atribui funcionários proficientes em inglês para essa loja de Otemachi.

Miho Mitadera, responsável pela loja, disse que enquanto os médicos explicam sobre os medicamentos aos seus pacientes, farmacêuticos também precisam descrever como e quando eles devem ser tomados, ou como usar inaladores, por exemplo.

Clientes estrangeiros geralmente anotam as explicações dos farmacêuticos, mas as lojas também devem fornecer orientações escritas que são úteis para esses clientes, disse Mitadera.

Farmacêuticos precisam ter em mente as diferenças culturais

Além da questão do idioma, há diferenças culturais e costumes que os farmacêuticos precisam ter em mente, aponta.

Por exemplo, disse Mitadera “parece que há poucos medicamentos em pó nos Estados Unidos, então me perguntaram se eles deveriam ser dissolvidos na água,” enquanto isso é de conhecimento comum para os japoneses que tais medicamentos em pó devem ser tomados como são com água.

Para os falantes de outros idiomas estrangeiros que não seja o inglês, a loja usa um serviço por telefone que disponibiliza intérpretes com conhecimento de terminologias médicas.

Uma loja da Nozomi Pharmacy, também em Tóquio, usa um notebook onde diálogos esperados com clientes estrangeiros são escritos em japonês e inglês, junto com algumas ilustrações.

Com versões em inglês, a tradução para outras línguas seria mais fácil

Para as fabricantes de remédios, um grupo da indústria chamado RAD-AR Council Japan vem intensificando seus esforços em traduzir para inglês informações de medicamentos em folhetos, os quais ela distribui aos farmacêuticos.

Os folhetos são usados por farmacêuticos como uma referência ao explicar aos clientes sobre os efeitos e efeitos colaterais dos medicamentos.

Em 2010, menos de 10% dos folhetos haviam sido traduzidos para o inglês, incitando pedidos para um esforço maior. Se houvesse pelo menos versões em inglês, a tradução para outras línguas seria mais fácil, foi dito às fabricantes de medicamentos.

Fonte: Japan Today, Kyodo
Imagem: Bank Image


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - estude japonês por correspondência!
Produtos Brasileiros no Japão