Vacinação lenta no Japão: ministro explica os motivos

Publicado em 13 de abril de 2021, em Sociedade

Em relação aos países desenvolvidos, o Japão está atrasado com a inoculação. O ministro pede para esperar pois “não esgotará como os ingressos”.

Neste Artigo:
&nbspVacinação lenta no Japão: ministro explica os motivos
Imagem ilustrativa de vacina contra Covid-19 (Pixnio)

A vacinação contra o novo coronavírus para os idosos com idade acima dos 65 anos começou na segunda-feira (12), mas parece que vai ser mais intensa só depois do feriado de Golden Week.

Publicidade

O Tokyo Shimbun perguntou a Taro Kono, Ministro da Reforma Administrativa, responsável pelo transporte e armazenamento das vacinas, sobre o andamento das negociações com a União Europeia (UE) em relação à importação e ao cronograma de abastecimento das vacinas.

Para cada transporte aéreo a UE exige aprovação

O governo japonês tem contrato com a empresa Pfizer para importação das doses fabricadas na Europa. Em maio, serão entregues semanalmente 9.188 caixas – cerca de 8,96 milhões de doses, no cálculo de 5 doses por frasco –  e em junho, o contrato é de mais volume.

“O volume de importação em maio e junho foi confirmado com a Pfizer. No entanto, é necessária a aprovação da UE para essa importação. Além disso, para cada transporte aéreo exige-se uma aprovação”, explicou Kono.

A aprovação nunca foi recusada desde fevereiro, quando a importação começou. No entanto, espera-se que a aprovação seja necessária mais de uma dúzia de vezes nos meses de maio e junho, e não há garantia de que será aprovada no futuro.

Até junho os idosos terão sido vacinados

&nbspVacinação lenta no Japão: ministro explica os motivos
Ministro Taro Kono (Tokyo Shimbun)

O plano é de entregar cerca de 16 mil caixas (15,6 milhões de doses) aos municípios em todo o país nas duas semanas, de 10 a 23 de maio. Até o final de junho todos os 36 milhões de idosos deverão ser inoculados.

Em relação às seringas e agulhas que permitem extrair 6 doses de cada frasco, Kono disse “acho que a troca deverá acontecer em maio”.  

Ao contrário dos ingressos dos shows, não vai esgotar

A fabricante Pfizer está enfrentando dificuldades na produção em larga escala, na Europa. Quando aumenta a capacidade, o volume de produção cai temporariamente. “Quando a produção começou no início da primavera, trabalhamos muito para negociar o fornecimento o quanto antes”, disse Kono.

Imprevistos também atrasam a chegada, como aconteceu com um lote por causa do acidente com o navio no Canal de Suez.

“Pode levar algum tempo para a inoculação, mas ao contrário dos ingressos para shows, não vai se esgotar. Nós vamos entregar por ordem de chegada, por isso, por favor espere sua vez para ser vacinado”, prometeu o ministro.

Vacinação no mundo

Até meio-dia de terça-feira (13), foram aplicadas 1,7 milhão de doses no Japão, ou 1% da população alvo. 

Até segunda-feira (12), a média de vacinação no mundo é de 5,6%, enquanto nos EUA é de 36%, 47,3% no Reino Unido, 19% no Canadá, 10% na Argentina e 9,1% no Brasil.

Fontes: Tokyo Shimbun, News Digest e SapMed


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão