Após comentário machista, diretor olímpico renuncia

Publicado em 12 de fevereiro de 2021, em Sociedade

Em coletiva, o diretor Mori anuncia sua renúncia da diretoria do Comitê Olímpico.

Neste Artigo:
&nbspApós comentário machista, diretor olímpico renuncia
Imagem: NHK

Às 15h de sexta-feira (12), o Comitê Olímpico Japonês (JOC) fez uma coletiva extraordinário para anunciar a renúncia de Yoshiro Mori, diretor do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio.

Publicidade

No dia 3 deste mês, o Comitê Olímpico Japonês (JOC) realizou uma reunião online de conselho extraordinária onde 51 membros participaram. Durante a reunião, que foi aberta para a imprensa, Yoshiro Mori, diretor do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio, disse: “Quando tem muita mulher, as reuniões do conselho ficam longas” e outros comentários sexistas.

O comitê olímpico recebeu diversas críticas de pessoas, empresas e mídias tanto no Japão quanto no exterior pedindo a renúncia do diretor. Na quinta-feira (11), o diretor relatou à imprensa que anunciaria sua renúncia na coletiva de hoje.

“Eu causei uma confusão enorme devido ao meu comentário inapropriado. Peço desculpas por ter causado um transtorno enorme ao pessoal da diretoria, do conselho e a muitas outras pessoas”, foram as primeiras palavras de Mori. “Conforme já saiu na imprensa, hoje eu anuncio minha renúncia”, completa.

“Hoje eu estou aqui para anunciar a renúncia do cargo de diretor. O mais importante é realizar as Olimpíadas impecavelmente em julho. Se eu estiver presente (na diretoria), vou só atrapalhar os preparativos”, disse em seguida.

“Eu, como diretor, vinha realizando os preparativos para realizar as Olimpíadas e Paralimpíadas, mas disse coisas inapropriadas. Acho que é um problema de interpretação, mas se falo isso vou ser criticado. Eu vim apoiando as mulheres no esporte e criei oportunidades das mulheres se pronunciarem mais que os homens”, continua.

“(O comitê) Tem a proporção quase perfeita de homens e mulheres. Nunca tive a intenção de desrespeitar as mulheres. Isso será um marco vergonhoso em toda a minha história de 83 anos”, disse.

“Enquanto eu tiver energias, vou continuar apoiando o esporte”, termina o diretor.

Fonte: NHK


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão