Universidade no Japão testará se medicamento antiparasitário pode combater coronavírus

Publicado em 11 de junho de 2020, em Sociedade

O Ivermectina é específico para doenças tropicais que causam cegueira devido a parasitas. Ele não é caro e tem poucos efeitos colaterais.

Neste Artigo:
&nbspUniversidade no Japão testará se medicamento antiparasitário pode combater coronavírus
Na imagem ilustrativa, vários medicamentos testados para tratar coronavírus, incluindo o Ivermectina (PM)

Já neste verão, para avaliar sua eficácia em tratar o novo coronavírus, a Universidade Kitasato em Tóquio iniciará um teste clínico do medicamento antiparasitário conhecido como Ivermectina.

Publicidade

A universidade planeja solicitar aprovação do medicamento dentro de 1 ano, após examinar cuidadosamente sua eficácia em várias instituições médicas no Japão. Ela está atualmente considerando qual número de pacientes e tempo da administração do medicamento que permitirá a ela verificar a eficácia.

A universidade tem a intenção de garantir os custos do ensaio através de doações e suporte do governo.

O Ivermectina é um medicamento específico para doenças tropicais que causam cegueira devido a parasitas. Também usado no Japão para tratar condições da pele, ele não é caro e tem poucos efeitos colaterais.

Satoshi Omura, ganhador do Nobel e professor emérito de destaque na universidade, descobriu substâncias relacionadas em micro-organismos no solo nos anos 1970. Atualmente, cerca de 300 milhões de pessoas no mundo tomam o medicamento todos os anos.

Em abril, pesquisadores anunciaram que eles haviam confirmado a eficácia do Ivermectina em suprimir o crescimento do novo coronavírus. Um estudo com 280 pacientes em 4 hospitais na Flórida, nos EUA, reportou em junho que 15% dos pacientes que tomaram o medicamento morreram, um taxa de óbito 40% menor do que entre aqueles que não o tomaram.

Os governos do Peru e Bolívia aprovaram o medicamento em maio, e 18 instituições médicas nos EUA, Espanha e outros países estão conduzindo pesquisa clínica.

A Universidade de Utah e outras instituições reportaram em abril que eles haviam reduzido a taxa de mortalidade de pacientes que tomaram o medicamento ao analisar dados de 169 hospitais no mundo. Entretanto, dizem que os dados de pacientes usados na análise não eram fiáveis. A publicação do documento em um site científico foi suspensa, e o autor renunciou.

Hideaki Hanaki, líder do projeto na Universidade de Kitasato, disse: “Nossa universidade também confirmou a eficácia do medicamento várias vezes através de experimentos usando células. Vários estudos foram conduzidos no exterior, mas queremos realizar uma avaliação rigorosa usando métodos científicos apropriados”.

O Ivermectina se tornou amplamente usado como medicamento antiparasitário e relatos de sua eficácia contra infecções virais começaram a ser publicados em 2011.

“Como o Ivermectina tem várias ações, não fiquei surpreso em ouvir que ele é eficaz para o coronavírus”, disse Omura. “É um medicamento seguro desde que você siga a dosagem, mas é muito importante avaliá-lo apropriadamente e confirmar o efeito no Japão”, disse ele.

Referindo-se ao fato de que o Ivermectina é produzido principalmente na China, ele disse, “Temos que conseguir produzi-lo no Japão”.

Omura esclareceu que consultas começaram junto a companhias nacionais sobre a fabricação do Ivermectina.

Fonte: Yomiuri


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - estude japonês por correspondência!
Produtos Brasileiros no Japão