Homem que abusou de até 200 crianças é encontrado morto na prisão

Publicado em 15 de outubro de 2019, em Sociedade

O inglês estava preso por ter cometido vários crimes sexuais contra crianças malaias e foi encontrado morto na cela em uma prisão na Inglaterra.

Neste Artigo:
&nbspHomem que abusou de até 200 crianças é encontrado morto na prisão
(ilustrativa/banco de imagens)

Um homem preso por vários crimes sexuais contra crianças malaias foi encontrado morto na cela em uma prisão na Inglaterra.

Publicidade

Richard Huckle, de 33 anos, de Ashford, na Inglaterra, abusou de aproximadamente 200 crianças.

Em 2016, ele recebeu 22 sentenças de prisão perpétua após admitir 71 acusações de abuso sexual contra crianças entre seis meses e 12 anos de idade, entre 2006 e 2014.

Entendeu-se que ele foi atacado no domingo (13) em sua cela na Prisão Full Sutton, perto de York, com o que foi descrito como uma faca improvisada.

A polícia foi chamada logo após as 12h30 e iniciaram uma investigação sobre sua morte, a qual eles estão tratando como suspeita.

O julgamento de Huckle em Old Bailey no ano de 2016 ouviu que investigadores os quais verificaram seu computador encontraram mais de 20.000 imagens e vídeos indecentes de seus abusos.

Esses eram compartilhados com pedófilos em todo o mundo através de um site escondido na chamada dark web.

Huckle, que trabalhava como fotógrafo freelancer, tentou fazer de seus abusos um negócio ao financiar coletivamente a liberação das imagens. Na época de sua prisão em 2014, ele estava compilando um manual de pedófilos.

No final do julgamento de Huckle, o juiz Peter Rook disse que a condenação dele refletiu o “repúdio público” em relação a sua “campanha de estupro”.

Ele disse: “É muito raro de fato que um juiz tenha que condenar uma ofensa sexual cometida por uma única pessoa em uma escala como essa”.

Huckle foi preso no Aeroporto de Gatwick por oficiais da Agência Nacional de Crimes em dezembro de 2014, após um alerta das autoridades australianas.

Ele se apresentava como cristão praticante e visitou a Malásia pela primeira vez para ensinar inglês quando ele tinha 18 ou 19 anos.

Ele aliciava menores enquanto fazia trabalho voluntário.

O manual de pedófilos criptografado de Huckle foi encontrado em seu notebook pronto para publicação na dark web.

No ano passado, a BBC Three produziu um documentário sobre Huckle, que explorava sua proximidade com crianças no Camboja, Índia e Inglaterra.

Fonte: BBC


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - estude japonês por correspondência!
Produtos Brasileiros no Japão