5 artes japonesas tradicionalmente femininas

Publicado em 7 de dezembro de 2014, em História e atualizado em 16 de maio de 2015 as 2:24 PM
Neste Artigo:

Uma das primeiras coisas que vem à nossa mente quando somos perguntados sobre quais artes tradicionais japonesas são tradicionalmente femininas, respondemos que são as geishas.

Publicidade

Após as geishas, grande parte  das pessoas podem pensar que seja a cerimônia do chá, ikebana ou caligrafia. Entretanto, a cerimônia do chá e o ikebana têm conexões com o budismo e foram iniciadas no Japão por monges budistas.

Ainda hoje muitos mestres nessas duas disciplinas são homens. A caligrafia foi trazida da China e tanto os homens quanto as mulheres costumavam praticá-la copiando os caracteres chineses. Somente depois o Japão desenvolveu sua própria forma de caligrafia que é ainda hoje praticada por ambos os sexos.

Vamos apresentar aqui 5 artes japoneses tradicionalmente femininas, das quais duas delas você já deve ter ouvido falar:

1 – Geisha (芸者)

&nbsp5 artes japonesas tradicionalmente femininas

As geishas japonesas dispensam apresentações, já que elas estão ilustradas em capas de livros, cartões postais e souvenirs em todos os lugares. Essas habilidosas mulheres que proporcionam entretenimento podem ser encontradas no distrito de Gion, em Quioto, e na cidade de Atami, Tóquio. São educadas e refinadas nas artes da dança, música, jogos e conversação japonesa.

Infelizmente, a chance de ver a performance dessas artistas é rara hoje em dia, já que é necessário desembolsar um valor muito alto e a maioria das pessoas não têm condições financeiras para ter a companhia dessas adoráveis mulheres.

Há, no entanto, negócios especiais para turistas, que tornam a presença das geishas mais acessíveis, já que o exclusivo mundo dessas mulheres exóticas requer uma apresentação e outras condições.

“As geishas não são submissas e subservientes”, de acordo com Iwasaki Mineko, em seu livro “Geisha, A Life”. Mas, de fato, elas são algumas das mulheres mais bem- sucedidas financeiramente no Japão”.

 

&nbsp5 artes japonesas tradicionalmente femininas2- Takarazuka Revue  (宝塚歌劇) 

O Takarazuka Revue começou em Takarazuka, Hyogo, em 1913, fundado por Kobayashi Ichizo, presidente da Hankyu Railways, que teve a ideia de aumentar as vendas dos bilhetes da linha de trens da cidade promovendo apresentações musicais de estilo ocidental usando apenas garotas solteiras. A companhia de teatro fez sua primeira apresentação em 1914, e em 1924 já havia se tornado popular e obteve seu próprio teatro, o Dai Gekijō. Atualmente, o Takarazuka se apresenta para cerca de 2.5 milhões de pessoas por ano. A maior parte dos fãs é composta por mulheres.

Parte da novidade do Takarazuka é o fato de todos os papéis serem interpretados por mulheres, baseado no modelo original do Kabuki antes que as mulheres fossem banidas do teatro no Japão. As atrizes que interpretam homens são chamadas de otokoyaku (literalmente “papel masculino”), e as que interpretam mulheres, musumeyaku (literalmente “papel de moça” ou “papel de filha”). O figurino e o cenário costumam ser excessivamente chamativos e as performances têm um toque melodramático.

Para se tornar membro do teatro, uma garota deve passar por um treinamento de dois anos no Takarazuka Music School. Todo anos, milhares de garotas de todo o Japão disputam as 40 ou 50 vagas oferecidas. Elas estudam música, dança e canto, entre outras coisas, e obtêm um contrato de sete anos com o teatro.

 

3- Naginatajutsu (長刀術)&nbsp5 artes japonesas tradicionalmente femininas

Naginata é um tipo de espada levemente distorcida na ponta e possui um longo cabo. Ela foi originalmente utilizada por guerreiros homens e populares na era da cavalaria,  já que a forma e o comprimento da naginata tornou-a conveniente para derrubar os oponentes a cavalo.

Durante o período Edo, entretanto, a naginata deixou de ser utilizada, já que mais armas modernas apareceram e essa espada única se tornou uma arma de autodefesa para as esposas de samurais que precisavam se proteger quando seus maridos estavam fora de casa.

A naginata tornou-se um símbolo de status para as mulheres e foi até incluída em dotes das filhas de samurais. A arma com longo cabo permitiu que as mulheres mantivessem o agressor a uma distância para que ele não as dominassem. Embora a arte marcial naginatajutsu seja ensinada à garotas de escolas públicas, ela é executada por homens e mulheres. Além da competição, ela é praticada na forma de kata, forma de coreografia pré-arranjada que foca na precisão, velocidade e força da arte.

 

&nbsp5 artes japonesas tradicionalmente femininas

4- Itako Fortune – Tellers (巫子)

As chamadas itako eram jovens garotas com deficiência visual no Japão tradicional e outras regiões asiáticas tradicionais. Essas culturas desenvolveram ocupações distintas para pessoas cegas. Não havia escolas para cegos nem programas de reabilitação ou treinamento para trabalhar. Videntes, contadoras de histórias e a massagem eram ocupações comumente dominadas por pessoas cegas na era medieval na China, Coreia e Japão.

As itako são capazes de “conversar com os mortos” atuando como médiuns entre a vida, os deuses e a pessoa morta. A mística emprega uma técnica chamada de kuchiyose, que significa chamar o espírito do morto. As itako atuam em funerais ou nos aniversários da morte de alguém.

Atualmente, as itako são mais conhecidas por sua presença no Monte Osore, uma montanha em Aomori que é envolvida por mistérios e fantasmas. Em todo o mês de julho, um festival é realizado no local, atraindo  itakos de toda a região.

 

5- Ama Pearl Divers  ( 海人)&nbsp5 artes japonesas tradicionalmente femininas

A maioria das pessoas já devem ter ouvido falar das icônicas Ama, mergulhadoras japonesas que se dedicam à coleta de pérolas.

Com uma história de mais de 2 mil anos as chamadas  Ama (mulher do mar) eram mergulhadoras tradicionais que ganhavam a vida mergulhando em profundidades de até 25 metros sem o uso de nenhum aparato para respirar, confiando apenas em suas habilidades e técnicas especiais de respiração.

“O papel da ama de Mikimoto era de coletar ostras do leito marinho para que o núcleo para produção de pérolas pudesse ser inserido. Uma vez que esse crítico processo estivesse completo, a ama, então, recolocava as ostras cuidadosamente no fundo do mar, para que elas completassem o processo com sucesso. Cada mergulhadora prendia a respiração por até 2 minutos em águas extremamente geladas.

Crê-se que a maior parte dos amas são mulheres porque elas possuem mais gordura no corpo. As águas oceânicas do Japão são muito frias, e a gordura ajuda a manter a temperatura corporal.

Já que as amas trabalhavam em temperaturas extremamente baixas, após sairem da água, elas trocavam sua roupas e faziam uma fogueira na praia para se aquecer. Atualmente, a tecnologia moderna substituiu as icônicas mergulhadoras, embora elas ainda realizem performances para os turistas.

Fonte: Rocket News 24
Imagem: Wikimedia Commons

 

 


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão - Good Support!!
Kumon - Estude japonês!