Data: 2 de abril de 2015

César Cezar – Um Profissional da Saúde Integral

Categoria: - Local: Data: 2 de abril de 2015

Cesar CazarCésar Cezar, paulistano vindo de uma família grande, cresceu na década de 60/70 assimilando todas as transformações desse período tão peculiar. Entre conflitos, repressões e descobertas, crescendo um forte desejo pelo conhecimento, uma sede que não saciava nunca e que pedia mais e mais. Essa sede, foi que levou-o a algumas realizações,  e que realizações! Ele é um profissional da saúde integral (corpo e mente), estudou várias disciplinas, seu currículo é invejável e o seu potencial é extraordinário.

Atualmente é diretor do Departamento de Saúde e Bem Estar Social das Forças Internacionais de Paz da ONU, e foi o pioneiro em diversos lançamentos de produtos e serviços no mercado brasileiro, tais como: as primeiras revistas de nutrição desportiva e musculação, os primeiros suplementos nutricionais para atletas e animais de estimação, além do desenvolvimento de uma gama de produtos para controle da obesidade e também desenvolveu uma metodologia científica para o treinamento mental.

César você é o criador da metodologia que promove um sistema de Reeducação Intelectual, Sentimental e Emocional (R.I.S.E.s). O que é a Neurocibernética?
A Neurocibernética é uma derivação da Neurociência e como é uma disciplina relativamente nova, ainda está em vias de se tornar conhecida pela maioria das pessoas. Entretanto, se alguém já ouviu falar sobre Coach, PNL, Leader Training, Master Mind etc., ou mesmo que nunca tenha escutado falar dessas coisas, mas desejar obter êxito na vida, vai gostar muito de saber que a Neurocibernética é uma ferramenta exclusiva e diferenciada para quem almeja aumentar (e muito!) a sua performance pessoal e profissional.

Como a pessoa pode melhorar sua vida com essa metodologia?
Essa metodologia criou uma inovação no seguimento de treinamentos e vai além da motivação ou dos treinamentos convencionais por ser uma técnica de eficácia terapêutica, que possui embasamento científico e que pode servir de complemento para as demais técnicas existentes no mercado.

O que a Neurocibernética estuda?Cesar Cazar
A Neurocibernética estuda a forma como o cérebro percebe, aprende, recorda, pensa e cria códigos de sobrevivência através das informações captadas pelos cinco sentidos. Ela ensina como organizar a mente, controlar os pensamentos e dominar os sentimentos, fatores que influenciam diretamente no desempenho do indivíduo em meios sociais. Através da Neurocibernética é possível gerenciar pessoas, mapear o padrão genético de comportamento, descobrir e eliminar com precisão e mais rapidez os fatores mentais que atuam como impeditivos do sucesso, gerando fracasso em várias áreas da vida, além de diversas enfermidades.

Mas como isso é possível?
Isso é possível porque o cérebro humano (neuro) serve de base para os fenômenos psicológicos, e para isso, trabalha com estímulos e respostas (cibernética), originando então, o conceito da Neurocibernética. Tudo o que acontece diariamente gera um estímulo na mente, fazendo com que o cérebro responda de maneira automática de acordo com os Modelos Mentais de sobrevivência que foram adquiridos ao longo do tempo. Esses dados, ficam armazenados nos Gânglios Basais, que são uma espécie de nó de tecido neurológico, do tamanho aproximado de um limão e que fica localizado mais para o centro do crânio. Essa região é a sede do comportamento automático onde residem os Modelos Mentais.

O que ocorre é que, se esses Modelos forem ruins (mal adaptativos), o sucesso não será alcançado em várias áreas da vida. O papel desse Modelo Mental é repetir-se, visando assegurar a sobrevivência do indivíduo. O que é mais curioso é que o Modelo Mental pode conter erros cognitivos e mesmo assim, cumprirá seu papel de condicionar o comportamento da pessoa, por exemplo, a pessoa que tem problemas financeiros, vai passar a vida toda repetindo automaticamente esse modelo, sem se dar conta que é refém dele, ela só perceberá o efeito constante desse modelo em sua vida, que nesse caso, é viver sempre sem recursos. Interessante é que a pessoa conscientemente deseja ter dinheiro, então ela se esforçará e lutará para isso, mas quando conseguir uma boa quantia, de repente, o perderá.

E começará novamente o ciclo de repetição. Isso também acontece com relacionamentos, saúde, etc. Esses Modelos Mentais com erros de aprendizado só poderão ser mudados quando forem percebidos, compreendidos e reajustados em suas rotinas, para que sejam modificados através de nosso treinamento mental sistemático.

A grande boa notícia é que a Neurocibernética fornece as técnicas e as ferramentas que tornam possíveis a modificação desses Modelos Mentais com erros de aprendizado, reabilitando e capacitando a pessoa a obter êxito e maior qualidade de vida. Apesar da Neurocibernética ser uma matéria de cunho científico, usamos em nossos treinamentos uma linguagem de fácil entendimento para que os participantes possam assimilar e praticar os ensinamentos.

O que lhe motivou a desenvolver este método?
Durante meus anos de estudos nunca encontrei um professor, escola, curso ou literatura que ensinasse, nem mesmo por cinco minutos, como se livrar das dificuldades que se repetem constantemente na vida. Há muito tempo atrás, percebi que as pessoas viviam como que aprisionadas em seus padrões de comportamento e por mais que vasculhasse as bibliotecas ou procurasse professores à procura de uma maneira de compreender como isso funciona, no intuito de ajudar as pessoas a se libertarem, nunca os encontrei. Esse é motivo pelo qual pesquisei exaustivamente na Neurociência, na Psicologia, na Gestão de Pessoas e em várias outras disciplinas, até que encontrasse a resposta do que é preciso fazer para romper com esses ciclos de repetições desses padrões limitantes, e como é possível reajustar as rotinas desses condicionamentos para obter Sucesso em todas as áreas da vida.

&nbspCésar Cezar - Um Profissional da Saúde IntegralA Neurocibernética se aplica apenas aos treinamentos empresariais?
Ela tem aplicabilidade terapêutica também! Ao longo de minha jornada como Emotional Trainer (Terapeuta Comportamental da Neurocibernética) tenho encontrado uma gama de pessoas que reclamam que é muito difícil obter êxito em várias áreas da vida. E talvez por isso, simplesmente se acomodam a viver de uma maneira que traz pouquíssimas realizações e gera muita infelicidade. De fato, para a maioria é mesmo difícil obter sucesso e mais difícil ainda é manter-se nele, mas para aqueles que já descobriram que é possível treinar a mente com nossa metodologia e assim, romper com os padrões de comportamento que são desfavoráveis para vencer, sabem que as dificuldades servem a um propósito bem definido que é medir o quanto se deseja realmente obter êxito.

As técnicas utilizadas pela nossa metodologia, tanto nas terapias (Treinamento Mental Individual), quanto nos treinamentos corporativos servem para deletar as rotinas de fracasso, onde as pessoas simplesmente vão se adaptando e acomodando às dificuldades, como a maioria das pessoas ao nosso redor. Para tanto, fornecemos passo a passo as técnicas que reeducam o comportamento e trazem uma enorme vantagem frente aos desafios cotidianos colocando nas mãos das pessoas, as armas necessárias para conquistar uma vida abundante e feliz.

Como é possível reajustar as rotinas de fracasso?
Tanto o fracasso, quanto o sucesso, são estados da mente! Certo dia, encontrei na minha cidade, um mendigo que estava sentado na escadaria de uma igreja, demonstrando muita raiva. Sempre que posso, procuro sondar a mente das pessoas ao meu redor, buscando saber qual é o Modelo Mental que possuem, se é favorável ou não, faço isso na intenção de poder ajudá-las de alguma forma.

Para saber se a pessoa tem um Modelo Mental que gera Fracasso ou Sucesso, basta observar as suas rotinas, o modo como elas se expressam e reagem diante dos acontecimentos cotidianos. Estima-se que o pensamento tenha uma velocidade quatro vezes superior à da fala, as palavras que escolhemos ao falar, os sentimentos que expressamos ao proferi-las e o modo de reagir às perguntas, mostram nitidamente qual é a nossa percepção da vida, como foi a nossa adaptação ao meio em que vivemos e qual é o status dos Códigos de Sobrevivência, revelando assim, o tipo de Modelo Mental.

Naquele dia, sentei-me ao lado dele e perguntei-lhe como se chamava. Ele sem ao menos dar-se ao luxo de olhar para mim, respondeu-me que era Carlos.
Então, perguntei-lhe:
“Você não está muito feliz não é?”  “Claro que não!” Foi a curta resposta. Ele estava vivenciando um Modelo Mental bem curioso.

Então, perguntei a ele sobre os motivos de sua raiva ele me disse com seu linguajar simples de morador de rua:
“Tá vendo esse cara que tá vindo aí?” e continuou: “Ó só o sapato dele, ó só a aliança que tá no dedo dele, vê aí a roupa que tá usando… esse cara com certeza tem grana, e ó só, passou por mim e fingiu que num existo e não me ajudou!”
Depois de um breve silêncio, continuou suas observações:
“Vê aquela moça ali; ó só a sandália dela, ó o colar no pescoço, saca na bolsa cara… ela tem grana e também fingiu que num existo. Estou com raiva porque esses *** (usou algumas palavras vulgares) podem, mas não me ajudam!”

O Carlos estava vivendo da maneira sofrida como muitos vivem, sob a ótica de seu Modelo Mental de Fracasso. Então, tentei explicar-lhe qual era o seu problema. Usando palavras simples para que ele pudesse entender. Disse-lhe que o seu problema era colocar o foco nas posses das pessoas e com base nessas conclusões, ficar esperando que elas o ajudassem. Disse-lhe também, que esse Modelo Mental iria piorar muito a sua vida, pois era tão ruim, que constantemente lhe despertava emoções que além de gerar frustração, não permitiam que ele enxergasse um modo de sair daquela situação.&nbspCésar Cezar - Um Profissional da Saúde Integral

Tentei reajustar, ao menos um pouco, seu Modelo Mental tão desfavorável, mostrando-lhe que somente ele mesmo é que podia fazer algo útil por si próprio. Então, lhe mostrei que precisava começar um treinamento sistemático para uma mudança de foco, ou seja, necessitava reajustar a sua resposta mental.

Comecei o treinamento relâmpago dele ali mesmo a “queima roupa”. Mostrei-lhe que havia coisas mais interessantes que ele podia analisar para ganhar dinheiro. Apontei para um poste, bem próximo de onde estávamos, havia ali duas latinhas de refrigerante usadas. Perguntei a ele que analise o que poderia fazer das latinhas, ele não compreendeu exatamente o que eu queria dizer, então disse a ele que aquilo valia dinheiro. Depois dirigi o foco dele para várias caixas de papelão vazias que estavam ao lado de uma loja de sapatos, e também perguntei a ele que tipo de análise poderia fazer delas. Ele olhou para mim um pouco receoso e disse-me:
“Elas valem dinheiro?”.

Bem, pela primeira vez estava tendo algum progresso com ele, disse-lhe que sim e parabenizei-o por ter discernido adequadamente. Ajustei-lhe ainda um pouco mais o foco, mostrando-lhe que no lixo da padaria, bem à nossa frente havia várias garrafas “pet”. Dessa vez não precisei falar nada, ele mesmo, deu um salto e bradou: “Já sei! Elas valem dinheiro né?”

Gosto de lidar com pessoas espertas! Aquele rapaz era esperto, mas seu Modelo Mental inadequado estava fazendo “sombra” sobre ele. Naquele dia o Carlos mudou seu comportamento, parou de analisar os outros e começou a analisar quais seriam as suas chances de sair da situação em que se metera. Ele mesmo analisou que dali por diante, poderia fazer com que todas aquelas coisas virassem dinheiro e com esse dinheiro ganho com um pequeno esforço próprio, poderia ter uma vida melhor.

Comecei a treiná-lo sobre o poder das escolhas e tentei fazê-lo entender que a sua vida só estava daquele jeito pelas sucessivas escolhas erradas que fizera no trajeto e que por fim viraram rotinas de comportamento, portanto, mesmo sem perceber, ele mesmo escolhera viver daquela forma quando criou um Modelo Mental que analisava as pessoas, mas que o impedia de analisar o que estava acontecendo consigo mesmo.
Disse-lhe ainda que não era necessário viver para sempre daquela forma, se mudasse seus pensamentos e sentimentos sairia daquela situação. Aquele rapaz, tão novo e tão fracassado, não apenas vivia no meio do lixo, percebi que o lixo já havia entrado em sua mente também!

Considero-me um felizardo em poder intervir na vida de meus semelhantes de modo favorável, até aquele dia o Carlos culpava a tudo e a todos pela sua derrocada, mas pôde perceber, com um pequeno ajuste em sua rotina, que a culpa era somente dele mesmo! Isso é muito comum de se perceber, em diferentes graus, nas pessoas dos mais variados níveis da sociedade; desde um pedinte até mesmo num alto executivo que apesar de ter muito dinheiro é extremamente infeliz em outras áreas de sua vida.

&nbspCésar Cezar - Um Profissional da Saúde IntegralComo a pessoa pode ter um modelo desfavorável para finanças?
Um Modelo desfavorável para finanças, por exemplo, pode ter sido formado na infância nas seguintes condições:
Imagine que você estava feliz porque tinha acabado de comprar seu doce favorito para comê-lo após o almoço. Ao chegar em casa, escuta sua mãe lhe chamando e dizendo que o almoço está servido. Você senta à mesa e começa a degustar o alimento quando, de repente, sente um puxão na orelha, toma um tapa nas mãos e ouve sua mãe gritar: “Vá lavar as mãos, porque você pegou em dinheiro! E você sabe que dinheiro é sujo!”

No exemplo hipotético acima, temos todos os elementos necessários para formar um código de sobrevivência defeituoso, o qual, dará origem a um Modelo Mental desfavorável sobre finanças. Aqui estão presentes:
a)    Dor física (puxão na orelha e tapa nas mãos)
b)    Dor emocional (o constrangimento de ser repreendido)
c)    Comando Verbal (a afirmação em tom de raiva da mãe, dizendo que o dinheiro é sujo)

Todas as vezes que você teve ou tiver dor física ou emocional (ou ambos associados) e um comando verbal que causou constrangimento, você criou códigos de sobrevivência que podem conter erros de cognição. Uma vez que a sua mente interpretou (erroneamente) que o dinheiro é algo sujo e dolorido, seu Modelo Mental inconsciente dará um jeito de lhe afastar dele sempre que essa “ameaça” estiver prestes a vir para suas mãos.

Não pense você que a falta de dinheiro é um problema de falta de oportunidade para consegui-lo. A falta de dinheiro é um problema de mentalidade sobre finanças. Posso lhe provar o que estou dizendo. Você sabe o que aconteceu com a maioria das pessoas que ganharam uma quantia enorme de dinheiro na loteria?

Depois de aproximadamente dois anos, voltaram a ser pobres e alguns ficaram até mais pobres do que eram antes de ganhar o prêmio. Isso acontece porque ter dinheiro não é uma questão de pegá-lo em quantidade, é uma questão de mentalidade.

Veja ao seu redor e note que as pessoas que vivem endividadas e sem dinheiro, por mais que trabalhem, peguem ou ganhem algum dinheiro, voltam em seguida a ficar com mais dívidas e sem recursos. Isso se dá porque esse Modelo Mental desfavorável criará todas as condições necessárias (segundo o que foi aprendido pelo seu código de sobrevivência) para livrá-la da “dor” que o dinheiro representa para ela. E a má notícia é que isso se repetirá pela sua vida inteira, a menos que ela aprenda como mudar essa rotina.

O mais interessante de tudo é que o Modelo Mental corrompido “pensa” estar lhe fazendo um grande favor em lhe livrar de algo que “ele” entendeu que pode lhe causar dor ou algum mal. Por isso, é preciso reeducar seus pensamentos, sentimentos, ações e reações quanto às finanças e outras áreas de sua vida.

Se você está passando por alguma dificuldade que sempre se repete e não está conseguindo lidar bem com as situações adversas é porque há um estímulo ocorrendo e a sua resposta mental a esse estímulo não está adequada ao problema. O que quer dizer que a sua resposta mental não está sincronizada com seu objetivo. O papel da nossa metodologia é fazer com que você tenha uma readaptação, uma resposta mental mais apropriada a esse estímulo, somente assim o sucesso será possível.

A Neurocibernética muda o cérebro?Cesar Cazar
De certa forma sim, pois ela cria condições de alterar a sua estrutura cerebral através da Sinaptogênese (formação de novas conexões e alteração dos caminhos percorridos dentro do cérebro). Todos querem realizar seus sonhos e obter sucesso, uns contam com o fator sorte, outros pensam que conseguirão através do pensamento positivo, uns acham que é uma questão de esforço, outros, que é uma questão de fé, alguns acreditam que é preciso perseverar, outros, que é fruto de trabalho árduo, porém a verdade é que o sucesso de qualquer tarefa está na resposta dada frente a um estímulo.

A maioria das pessoas não sabe que para obter sucesso é preciso participar de um jogo de perguntas e respostas.  Quando você está diante de uma dificuldade, na verdade está diante de uma pergunta que a vida está lhe fazendo. E para vencer é preciso saber responder de maneira adequada frente às exigências que os relacionamentos, os negócios, o mundo e a vida, constantemente lhe questionam, esperando por alguma reação, por alguma resposta sua.

Qual seria a resposta certa? Seria a resposta que você dá sem pensar? Seria a resposta que está acostumado a dar?  Ou seria a resposta que está sincronizada com seus objetivos?
Em nosso método, chamamos a resposta sincronizada de “a chave para realizar e tornar possível”, porque responder com sincronia é tornar algo possível. E algo só será possível quando a resposta que a sua mente deu está correta e de acordo com os resultados que se espera obter.

Quando compreender como isso funciona, descobrirá que o êxito não está em fixar uma meta, ou traçar um objetivo, como os líderes empresariais lhe ensinaram, mas sim, em saber como sincronizar uma resposta. Ter uma meta, um objetivo, é importante para saber aonde se quer chegar, mas se não souber como dar as respostas mentais que tornam possível a realização desse alvo, nunca chegará lá!

Muitos desejam ter êxito na vida, mas não sabem que é impossível ter saúde se as respostas dadas por suas mentes produzem doenças, nunca se obterá prosperidade se as respostas fornecidas forem de falta de condição, não conseguirão amor se as respostas forem de frustração e mágoa, não obterão relacionamentos duradouros se suas respostas geram constantemente rancor e discórdia e assim por diante.

Não adianta querer obter bons resultados se as respostas dadas pela mente, forem sempre ruins! A Neurocibernética muda as respostas tornando-as sincronizadas com seus objetivos porque muda a plasticidade cerebral, tornando a pessoa mais inteligente e apta para solucionar suas dificuldades através da criação de novos caminhos e conexões neurais.

Como os erros de aprendizado afetam o comportamento?
O Modelo Mental é criado pelos códigos de sobrevivência (função adaptativa da mente). Como a vida não vem com manual de instruções, basicamente tanto a sua mente, quanto seu corpo, tem que aprender a sobreviver com base em acertos e erros.

Nessa empreitada, muita coisa pode ser aprendida de maneira incorreta. Veja só esse exemplo:
Vamos supor que uma criança de seis ou sete anos de idade, não está recebendo muita atenção de seus pais que são muito ocupados, e por isso mesmo, está crescendo carente.  Um dia, ao brincar no quintal de sua casa, correndo para todos os lados, essa criança tropeça e cai, batendo o joelho no chão. Então, quando ela sente a dor e vê o sangue escorrendo pela perna, “bota a boca no mundo” e chora tudo o que tem direito.  Nessa hora, seu pai vem correndo, a pega no colo, dá beijinho e leva ao hospital. Quando retorna, sua mãe a coloca na cama, faz um delicioso bolo de chocolate e cuida dela.

Esse acontecimento doloroso ativará os Códigos de Sobrevivência para interpretar e catalogar o ocorrido. Essa interpretação pode conter erros que criam comportamentos inadequados. Nesse caso hipotético a mente da criança pode aprender erroneamente que:
“Para eu ganhar afeto, para chamar atenção, para as pessoas me darem carinho, eu tenho que me machucar”.

E quando essa criança se torna adulta, sua mente continuará executando esse modelo com defeito de maneira contínua e automática. Pessoas assim, você deve conhecer aos milhares, elas aprenderam erroneamente que para chamar a atenção tem que sofrer; são aquelas pessoas que reclamam de tudo, nada está bom; se tem sol, queixam-se que não tem chuva; se fura um pneu do carro, só faltam morrer de tanto lamentar; uma simples dor de cabeça é motivo para horas de lamúria na tentativa de obterem atenção.

Nestes casos, sempre está em execução uma rotina que trará fracasso. Se você que está acompanhando essa entrevista é daqueles que reclama demais, pode ser esse o primeiro sintoma de que modelos corrompidos estejam atuando em sua mente.

&nbspCésar Cezar - Um Profissional da Saúde IntegralComo posso treinar a minha mente nesse método?
Para interferir nas rotinas que geram fracasso e assim, conseguir mudar os Modelos Mentais que são desfavoráveis, além dos treinamentos que ministramos nas empresas para aumentar a produtividade, das sessões de terapia comportamental e dos nossos cursos intensivos de três dias, também desenvolvemos vários CDs para o treinamento Mental, com toda a Metodologia da Neurocibernética. Temos CDs para treinamento mental que lhe ajudarão a romper com vícios, a auxiliar nos processos de emagrecimento, a perder o medo de dirigir e outros receios, além de diversos outros temas.

Entretanto, para quem quer começar a prática de “remoção de entulhos mentais”, recomendamos a leitura de nosso livro “Como Vencer na Vida com a Neurocibernética” e também o uso contínuo de dois CDs de Treinamento Mental para iniciantes:
O Treinamento em Neurocibernética – nível 1 – Nesse CD (que é para ouvir antes de dormir), a pessoa aprenderá a relaxar o seu corpo e a sua mente sem remédios, induzindo naturalmente a produção de Serotonina e Melatonina, (substâncias que induzem a um sono tranquilo e reparador) e em seguida, trará comandos verbais com palavras específicas para mudar as rotinas desfavoráveis que estão instaladas nos Modelos Mentais corrompidos. Esses comandos reajustarão com eficiência as respostas mentais para obtenção de sucesso, visando estimular a Ínsula Cerebral (região onde se processa a autoconfiança), removendo aqueles “parasitas” mentais que bloqueiam o desempenho.
No CD de treinamento mental – nível 2 – A didática é diferenciada, esse é para você ouvir assim que despertar pela manhã, desta forma receberá comandos eficientes que visam estimular as Amígdalas Cerebrais (região onde se processa a autopreservação), criando condições para se bloquear contra novos comandos de fracasso, propiciando ainda a criação de uma barreira contra o excesso de aceleração mental que gera o estresse, a depressão e o pânico. Esse CD prepara a pessoa para um dia de atividades cheio de possibilidades de êxito. Com o uso contínuo desses dois CDs você poderá perceber ao longo dos meses, uma melhoria na sua forma de agir e pensar, pois o uso de ambos CDs, estimula tanto do Córtex pré-frontal, que é a região do cérebro onde se processa a tomada de decisões, quanto e o Córtex Orbito Frontal, que é a região onde é processado os julgamentos que fazemos do que é bom ou mal.

São os Modelos Mentais que causam doenças?
Sim! Pelo menos as de origem Psicossomática que estimasse ser 85% das doenças existentes! Entretanto enquanto o meio acadêmico incita a mídia a colocar o foco nas doenças psicossomáticas, a Neurocibernética está chamando a atenção para a Saúde Psicossomática! Afinal, a mesma mente que tem o poder para produzir enfermidades e fracasso, também é a mesma mente que tem o poder para produzir saúde e sucesso! Quando as respostas mentais são treinadas para serem boas, a pessoa se desenvolve como ser humano, sai do cativeiro das rotinas de fracasso e rompe com a energia mental que alimenta e atrai a insatisfação e se torna uma pessoa mais criativa, apta para vencer obstáculos e enfrentar com bom ânimo e estratégia as agruras da vida.

Poderia mencionar as bases científicas da Neurocibernética?
Claro, são várias! Poderíamos citar Lidel, Masserman, John Watson, Mary Cover Jones, uma miríade de outros cientistas do comportamento, além de uma gama de descobertas produzidas recentemente pela Neurociência, todos eles embasando nossa metodologia, mas, como isso ocuparia muito espaço, citaremos aqui apenas o mestre Ivan Pavlov, um renomado cientista do século passado que conseguiu provar que é possível condicionar as reações de um ser vivo, quando realizou experimentos nesse sentido com cães.

Ele percebeu que ao alimentar os cães todos os dias e nos mesmos horários, só o fato de pegar a ração e lhes oferecer, já era o suficiente para que esses animais começassem a salivar. Então, ele pensou: “Será que é possível fazer um animal salivar com outro estímulo?” Então, passou a fazer o seguinte: primeiro tocava uma sineta e ato seguinte, trazia a ração. E fez isto todas as vezes em que trazia o alimento. Passados alguns dias, notou que não precisava mais trazer a ração, pois quando ele tocava o sininho, o cão já começava a salivar.

Com base nesse experimento científico percebeu que o condicionamento é possível. Veja que Pavlov mudou os estímulos, mas a resposta do animal continuou sendo a mesma. A Neurocibernética entende que o inverso dessa equação também é verdadeira, ou seja, pode-se mudar as respostas mentais, embora o estímulo continue o mesmo!

Os resultados positivos que temos colhido ao longo dos anos, com dezenas de milhares de pessoas, mostraram que isso é um fato comprovado! Isso quer dizer que mesmo que você tenha perdido a sua empresa (estímulo) e por isso mesmo, tenha entrado em depressão (resposta mental dessincronizada), pode treinar a sua mente em nossa metodologia para que ao invés de usar esse estímulo para afetar-se negativamente com isso, poderá usá-lo para aprender como usar isso ao seu favor (resposta sincronizada) e desse modo, saberá agora o que tem que fazer para obter êxito numa nova empresa. Assim sendo, com as técnicas da Neurocibernética o estímulo continuará o mesmo, o que mudará é a sua resposta mental que será favorável e sincronizada.
Cesar CazarCésar, você já pensou em Palestrar fora do Brasil?
Sim! Nós somos os detentores da patente do método e estamos disseminando a Neurocibernética pelo nosso País, além das pessoas que já passaram pela terapia (treinamento mental), estamos formando terapeutas (Emotional Trainers) na metodologia e queremos transformar isso numa plataforma de ensino à distância.

Também já temos propostas para gerar franquias. Além disso, já treinamos mais de 45.000 líderes em grandes e médias empresas, em vários estados Brasil. Recentemente uma revista do Merco Sul, que é distribuída em nove países, nos procurou para fazer uma matéria sobre a Neurocibernética e com isso, já estamos recebendo propostas de empresários que querem realizar nossos treinamentos e alguns que querem ter uma concessão para representar a nossa metodologia em outros países e estamos abertos a esse tipo de negociação! Essa aceitação da nossa metodologia vem a coroar de êxito o trabalho que realizamos há alguns anos. Afinal, a Neurocibernética é, até onde sei, a única metodologia de treinamento mental com embasamento científico!

Gostaria de fazer algum agradecimento em especial?
Bem Carla, primeiramente quero agradecer a Deus por permitir a ampliação de nossos horizontes, quero também agradecer-lhe pela oportunidade. Logo que conheci o Portal, pude perceber que realiza o seu trabalho com muito esmero, acuidade e sentido profissional.

Foi muito bom notar a afinidade que temos, pois você também é uma pessoa que atua ajudando pessoas a obter sucesso e isso é de extrema importância nos dias de hoje, em qualquer lugar do mundo! Temos muito respeito e admiração pelo Coaching e temos certeza de que está fazendo uma enorme diferença na vida das pessoas que entram em contato com você!

Desejo de coração, que continue influenciando as pessoas de maneira certa, marcando a sua geração com o impacto de seu profissionalismo e carisma. Quem sabe conseguiremos realizar um evento em parceria aí no Japão? Seria muito gratificante! Também gostaria de parabenizar as pessoas que leem sua Magazine eletrônica. O seu conteúdo é excelente! Participar no Portal Mie foi para mim uma grande satisfação!

César foi um grande prazer em poder compartilhar esses momentos com você e conhece-lo um pouco mais. Além de poder partilhar um pouco de ti aqui no perfil.
Muito sucesso e que Deus o abençoe!

Contatos com César Cazar
E-mails: cesarcezar@terra.com.br ou contato@rhjoy.com.br
Site: www.joytreinamentos.com.br
Telefone: 55 19 3242.7326

Aulas sobre Neurocibernética



E vocês gostaram desta entrevista? Deixem seus comentários e compartilhem. Aguardo vocês até a próxima!!!

Reportagem

Carla Regina Yoshii – Master Coach e Colunista Social

Este slideshow necessita de JavaScript.

Artigo por


Deixe seu comentário nesta página!

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Mudanças para o Brasil
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Clínica Dental ai - atendimento em português
Baladas no Japão
Empregos no Japão