Data: 12 de novembro de 2014

O Coreógrafo Ale Vilar

Categoria:

&nbspO Coreógrafo Ale VilarAlexandre Vilar um nome com um profissionalismo ímpar tem agitado nossa comunidade dekassegui, vindo do Brasil com visto de trabalho trazendo em sua bagagem muita coisa boa para apresentar aqui na terrinha do sol nascente. Nome artístico: Ale Vilar 36 anos começou a dançar aos 6 anos de idade e não parou mais.

O que o motivou a ser o talentoso coreografo que se tornou?
Minha expiração veio já desde pequeno, e na escola onde eu dançava para os alunos e também em cima da mesa dos professores que eu usava como palco rs…

Qual foi seu primeiro trabalho como dançarino profissional?
Meu primeiro trabalho como dançarino foi no colégio São João Bosco, onde fui coreógrafo e dançarino na festa do folclore da escola aos 11 anos de idade.Ale Villar

Você participou de concursos?
Sim, aos 13 anos comecei a dançar lambada e participei de concursos de TV onde num deles fui campeão na Rede TV a antiga Rede Manchete. Mesmo eu me tornando cada vez mais conhecido eu participava de muitos concursos e ganhei muitos concursos na região onde eu morava no bairro da penha no Rio de Janeiro. Também já participei dos bailes do Social Ramos Clube onde conheci a dança de salão aos 15 anos.

Como o samba chegou a sua vida?
Depois dos concursos não parei mais e foi mais e mais confiante aos 17 anos que comecei a fazer dança de salão e a sambar como passista nas escolas de samba, entre elas Imperatriz Leopoldinense, Rocinha, Mangueira e outras.

&nbspO Coreógrafo Ale VilarQual foi sua primeira escola de dança profissional?
Com muito orgulho foi com meu querido Carlinhos de Jesus e no mesmo período, fui militar do Exército durante 10 anos.

Mas quando veio sua formação concretizando assim você como profissional na dança?
Veio somente depois que fui para escola Jimmy de Oliveira onde me formei professor de dança e fui responsável em 2008 pela cia Jimmy de Oliveira, onde tiveram grandes nomes da dança de salão como: Igor Felipe,Diego,Magno Matias e Adriano todos esses referência na dança de salão Brasileira.

Como foi essa paixão essa junção em não somente dançar, mas criar suas próprias coreografias?
Foi com João Carlos Ramos e Marcelo da escola Débora Colke e aproveitei e fiz curso de teatro na universidade Estácio de Sá e me formei no Sindicato da Dança de salão no Rio de Janeiro.

Como foi participar do show da virada da Rede globo?
Foi uma experiência única em minha vida Fui um dos Coreógrafos da TV Globo no ano de 2012 e fui dançarino 2011 no show da virada da TV Globo.

Como surgiu o primeiro convite a estar vindo para Japão?Ale Villar
No ano de 2012 surgia o primeiro convite uma aluna de meu mestre Jimmy de Oliveira Nina Ayako queria um profissional para vir para o Japão o qual fui chamado para o congresso Mundial de zouk e samba e bolero, e os convites começaram a surgir: na Holanda para ministra aula Antes também fui chamado pra dar Aula na França e também na Itália e minha vida seguia mas Jimmy me falou novamente sobre a proposta vir para o Japão, e no ano 2013 fui chamado para dar workshop, coreografar e dar aula particular para sua aluna Nino Ayako.

O que o Japão trouxe e esta trazendo para você como experiência?
Em 2013 já no Japão fiz vários trabalhos como coreógrafo para o grupo Alma, cia Jimmy de Oliveira do Japão,cia de zouk profissional de Ale Vilar. E o melhor todos os grupos feitos por alunos japoneses. Com muito orgulho eu Ale Vilar como gosto de ser chamado Tenho o prazer de ser o primeiro Profissional Brasileiro a levar uma cia de dança pra se apresentar nos 2 maiores congressos de dança do Brasil o primeiro 1 oficina do Samba 2014 Congresso de dança Renata Peçanha 2014 No Rio de Janeiro. E acrescento uma observação importantíssima: o congresso Oficina do Samba e o congresso que buscar dar aula pra professores, e como se fosse uma reciclagem de professores Onde eu tenho o prazer de dar aula todo ano. Agora em dezembro já estou de viagem marcada para o congresso no rio de janeiro, mas não fiquem tristes voltarei em breve.
Ale Villar  (17)
O que você busca aqui no Japão além de tudo que você já falou?
Bom eu em 2014 fui contratado pelo Tango sol e pelo Studio de dança cassino. Sou o primeiro Brasileiro a ter visto de trabalho no Japão como coreógrafo e professor de dança profissional. E estou amando viver no Japão pretendo mostrar o meu melhor e ensinar e ajudar muitas pessoas independentes de suas nacionalidades mas que tenha como eu na alma a paixão pela dança.

Agradecimentos:
Eu Ale Vilar agradeço em especial a Deus e aos anjos de luz que sempre me ajudaram nessa jornada terrena, ao seu mestre Jimmy de Oliveira. Tango sol que deu a mim a oportunidade de estar aqui, aos Brasileiros que moram aqui no Japão.Ale Villar  (26)

E eu quero contar que foi através de um show que eu Ale Vilar fui fazer encontrei o Brow, grande músico, e a voz dele me lembrou muito o Sombrinha do Fundo de Quintal, pois pra quem não sabe fui criado com o cacique de Ramos, e vi a primeira Formação do Fundo Quintal com Almir Guineto e muitos outros.

Ao seu grande amigo o Brow que me apresentou a Núbia Matsumoto, uma das grandes empresarias de nossa comunidade para mim Núbia tem sido um anjo que Deus me presenteou nessa jornada nipônica.
Ao meu paizão Damião um dos pioneiros aqui do Japão, trazendo o nosso samba e o nosso carnaval pro Japão. A Maria fantasia pelo apoio sempre e por todos os alunos que sempre fazem minhas aulas.

Não vou colocar nomes porque todos são japoneses e eu não sei se eles vão gostar de aparecer aqui.A minha mãe do coração Linamar Mota e a minha mãe Nete. Eu não poderia deixar de agradecer a grande paixão da minha vida minha mulher Lisa Huruya que esta ao meu lado em todos os momentos e incondicionalmente me apoiando em minha carreira aqui no Japão a dona de meu coração.

Para mim todos os homens que tem uma mulher de verdade ao seu lado sempre crescem mais em todos os aspectos. Finalizo dizendo obrigado por todos aplausos e por todos que torcem por mim no Brasil, na Europa e no Japão, e também ao Portal Mie por essa oportunidade única e especial. Gratidão, gratidão e gratidão! – Alexandre Vilar

Reportagem
Luciane Kanaoka – Colunista Social & Fotógrafa

Fotos

Este slideshow necessita de JavaScript.

Artigo por


Deixe seu comentário nesta página!

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Mudanças para o Brasil
Produtos Brasileiros no Japão
Mugen Homes - Construindo Sonhos
Clínica Dental ai - atendimento em português
Baladas no Japão
Casa Própria no Japão
Globo Internacional, mais acessível no Japão