Número de ‘táxis’ chineses não autorizados cresce no Japão

Publicado em 5 de setembro de 2017, em Conhecendo o Japão

Os serviços de táxi usam os veículos pessoais de cidadãos chineses no Japão registrados através de uma operadora com sede na China.

&nbspNúmero de ‘táxis’ chineses não autorizados cresce no Japão
Uma fila de vans é vista no Aeroporto Internacional de Kansai em 27 de julho de 2017. Incluindo a 1ª van, muitos seriam veículos operados por chineses que oferecem serviços de táxi não autorizados (Mainichi)

O número de táxis chineses não autorizados que circulam nos aeroportos em todo o Japão está crescendo em resposta à demanda de turistas da China.

Os serviços de táxi usam os veículos pessoais de cidadãos chineses no Japão registrados através de uma operadora com sede na China. Esses cidadãos “se vendem” para atender aos turistas chineses no aeroporto e se tornar seus guias. Visto que todo o negócio, desde a reserva até o pagamento, pode ser feito através de um smartphone, a maioria dos casos consegue evadir as autoridades.

O sistema de táxi trabalha através de um aplicativo chinês para smartphone em que os viajantes podem escolher seus pontos de partida, chegada e período de uso. Então, a operadora do negócio encaminha as informações aos motoristas no Japão registrados através do serviço. Visto que os motoristas são chineses, os viajantes têm um senso de camaradagem e não precisam se preocupar com as barreiras no idioma.

De acordo com um homem que usou o serviço do Aeroporto de Kansai até a estação de Shin-Osaka da JR, a tarifa cobrada por um táxi japonês legalizado é de aproximadamente 18.000 ienes, mas para o serviço chinês não autorizado é de 10.000 ienes (630 yuan).

Além disso, grande parte das operadoras do serviço declaram seus lucros na China, sendo assim, não pagam impostos japoneses sobre seus rendimentos.

O pagamento e a negociação são todos processados via smartphone e o que é realmente realizado no Japão é o transporte dos clientes. Em resposta aos questionamentos da polícia, os motoristas podem facilmente dizer que eles estão levando um amigo, e é extremamente difícil produzir evidências contrárias.

A Polícia da Província de Okinawa deteve dois cidadãos chineses em junho de 2017 sob suspeita de violar a Lei de Transporte em Rodovias por dirigir um táxi não autorizado. Essa foi a primeira vez que motoristas de um serviço de táxi chinês não autorizado foram detidos. No entanto, de acordo com a polícia, foi um caso extremamente raro onde a evidência foi encontrada durante a investigação das contas bancárias dos suspeitos sobre acusações independentes.

Neste ano, o Departamento de Transporte do Distrito de Kinki e outras organizações relacionadas realizaram duas reuniões para discutir contramedidas, e o Aeroporto Internacional de Narita revelou que está procedendo com compartilhamento de informações sobre os táxis com a polícia.

Fonte e imagem: Mainichi

Deixe seu comentário nesta página!

Neste Artigo:

Outras Notícias

.
au - telefonia movel no Japao
Passagens Aereas para o Brasil
au - telefonia movel no Japao
Casa Própria no Japão
au - telefonia movel no Japao
Mudanças para o Brasil
Produtos Brasileiros no Japão
au - telefonia movel no Japao
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Clínica Dental ai - atendimento em português
Baladas no Japão