Mais locais para lançamentos de foguetes serão construídos no Japão

Publicado em 7 de setembro de 2017, em Tecnologia

Para atender o crescimento na demanda por pequenos satélites de observação, o setor privado do Japão planeja construir instalações para lançamentos de foguetes.

&nbspMais locais para lançamentos de foguetes serão construídos no Japão
No Japão, os foguetes geralmente são lançados do Centro Espacial de Tanegashima da Agência de Exploração Aeroespacial do Japão (foto acima) ou do Centro Espacial de Uchinoura, ambos na província de Kagoshima (JAXA)

O primeiro empenho do setor privado do Japão em construir instalações para lançamentos de foguetes está em curso, enquanto uma nova legislação espacial pavimenta o caminho para atender o crescimento na demanda por pequenos satélites de observação.

A Canon Electronics, a IHI Aerospace, a empresa de construção Shimizu e o Banco de Desenvolvimento do Japão estabilizaram o empreendimento conjunto New Generation Small Rocket Development Planning (Plano de Desenvolvimento de Pequenos Foguetes de Nova Geração, em tradução livre). A nova empresa começou a explorar locais em potencial em todo o Japão, visando reduzir a lista em tempo para embarcar em operações no ano fiscal de 2018, após verificações do governo.

Com o novo empenho, candidatos terão que atender a tais condições como ter costa ampla ou regiões periféricas ao sul e sem residentes ou construções dentro de um raio de 1km do ponto de lançamento. Alguns veem os custos de construção chegando aos bilhões de ienes, ou centenas de milhões de dólares. Opções incluem possuir locais juntamente com municípios locais, assim como estabelecer empreendimentos público-privados.

Os parceiros do setor privado visam oferecer serviços de lançamento usando seus próprios satélite de imagens da Terra que pesam até 100kg. Eles manterão os custos a 1 bilhão de ienes ($9.15 milhões) ou menos por lançamento e esperam demanda de empresas e universidades que usam imagens de satélite. Alguns veem que a demanda por satélites miniatura vão mais que quadruplicar em comparação aos atuais níveis, chegando a 460 unidades em 2023.

A nova legislação de negócios aeroespacial, que entra em vigor parcialmente neste outono, exige que potenciais locais de lançamento civis sejam verificados e recebam aprovação do governo. Locais de lançamento do setor privado são incomuns no mundo em geral.

Fonte: Nikkei
Imagem: JAXA

Deixe seu comentário nesta página!

Neste Artigo:

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Mudanças para o Brasil
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Clínica Dental ai - atendimento em português
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Empregos no Japão - Team Altas
Empregos no Japão by Fujiarte
Waysu - Empregos com segurança!