Japão estuda o uso da polpa de madeira para fabricação de peças mais leves para automóveis

Publicado em 19 de agosto de 2017, em Tecnologia

Pesquisadores japoneses e fabricantes de autopeças dizem que um material feito a partir da polpa de madeira, além de ser bem mais leve, é 5 vezes mais forte.

&nbspJapão estuda o uso da polpa de madeira para fabricação de peças mais leves para automóveis

O esforço global entre as fabricantes de veículos para produzir carros mais leves está levando algumas fornecedoras de autopeças no Japão a olhar para o que parece ser um substituo distinto para o aço: a madeira.

Pesquisadores japoneses e fabricantes de autopeças dizem que um material feito a partir da polpa de madeira pesa somente um quinto do aço e pode ser 5 vezes mais forte.

O material – nanofibras de celulose- pode se transformar em uma alternativa viável ao aço nas décadas à frente, dizem eles, embora ele ainda enfrente a concorrência com materiais de base de carbono, e permaneça a um longo caminho de ser comercialmente viável.

&nbspJapão estuda o uso da polpa de madeira para fabricação de peças mais leves para automóveis
Chips de madeira (à esq.) e fibras que são quimicamente tratadas antes de serem convertidas em nanofibras de celulose (Reuters)

Reduzir o peso de um veículo será crucial, visto que as fabricantes estão se movendo para tornar os carros elétricos dominantes. As baterias são um componente caro, porém vital, sendo assim, uma redução no peso do carro vai significar que menos baterias serão necessárias para dar potência ao veículo, economizando em custos.

Pesquisadores da Universidade de Quioto e grandes fornecedoras de peças, como a Denso Corp, a maior fornecedora da Toyota, e a DaikyoNishikawa Corp, estão trabalhando com plásticos incorporados com nanofibras de celulose, feitos ao quebrar as fibras de madeira em várias centenas de um mícron (um milésimo de milímetro).

 

As nanofibras de celulose vêm sendo usadas em uma variedade de produtos que variam de tinta a telas transparentes, mas seu uso potencial em carros vem sendo possibilitado pelo “Processo Quioto”, sob o qual fibras de madeira tratadas quimicamente são misturadas ao plástico enquanto são quebradas simultaneamente em nanofibras, reduzindo o custo de produção para cerca de um quinto em relação a outros processos.

“Essa é a aplicação de mais baixo custo e de alta performance para as nanofibras de celulose, e é por isso que estamos colocando foco em seu uso em peças para carros e aeronaves”, disse Hiroaki Yano, o professor da Universidade de Quioto que está liderando a pesquisa, à Reuters em uma entrevista.

A universidade, juntamente com outras fornecedoras de autopeças, estão desenvolvendo um carro protótipo que usa peças com base de nanofibra de celulose que será concluído em 2020.

Atualmente, o preço de produção em massa de um quilo de nanofibra de celulose é de 1.000 ienes. Yano visa reduzir esse custo pela metade até o ano 2030.

Fonte: Japan Today, Reuters
Imagem: Bank Image

Deixe seu comentário nesta página!

Neste Artigo:

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Mudanças para o Brasil
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Clínica Dental ai - atendimento em português
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Empregos no Japão - Team Altas
Empregos no Japão by Fujiarte
Waysu - Empregos com segurança!