Tribunal reconhece assédio do poder como causa do suicídio da funcionária

Publicado em 16 de novembro de 2018, em Sociedade

A mulher tinha 21 anos quando tirou sua própria vida, por não suportar o assédio do poder dentro da empresa onde trabalhava.

&nbspTribunal reconhece assédio do poder como causa do suicídio da funcionária
Funcionária de 21 anos não suportou o assédio do poder e tirou sua vida (Pixabay)

Os pais lutaram na justiça para obter o reconhecimento e pedido de perdão por parte da empresa onde trabalhava a filha de 21 anos. Era funcionária de uma empresa de hortifruti Kano Seika, de Nagoia (Aichi), quando cometeu suicídio, por não suportar o assédio do poder.

Publicidade

O juiz do Tribunal de Nagoia reconheceu a causa da morte, em 13 deste mês. Ordenou à empresa e dois funcionários a pagarem uma indenização no valor de 55 milhões quando os pais pediam 64 milhões de ienes.

De acordo com a decisão a vítima ingressou na empresa em 2009. Passou por repetidas censuras e repreensões em tom áspero de dois funcionários mais antigos que ela. Em 2012 tirou sua vida.

O tribunal também decidiu que não aceitará o apelo da empresa.

Os pais dela declararam “foram 6 anos e meio de dor com a perda da nossa amada filha. Agora vamos lutar para que a empresa apresente o pedido de perdão”.

Fontes: Tokai TV e Yomiuri 
Foto: Pixabay


Deixe seu comentário nesta página!

Neste Artigo:

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Empregos no Japão - Team Altas
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - aprenda japonês de forma prática!