Excesso de trabalho levou funcionário ao suicídio

Publicado em 9 de novembro de 2018, em Sociedade

Órgão reconheceu que o suicídio de um funcionário de hospital público foi por excesso de trabalho.

&nbspExcesso de trabalho levou funcionário ao suicídio
Jornada exaustiva se transformou em pesadelo para o funcionário que tirou a própria vida (Pexels)

Em 2016 um funcionário de escritório de um hospital público de Kanto, na faixa dos 20 anos, natural de Niigata, morreu por suicídio.

Publicidade

A imprensa tomou conhecimento na sexta-feira (9) de que Conselho Nacional de Seguros do Trabalho reconheceu a morte tendo como causa a carga excessiva de jornada, que o levou à depressão e morte.

Esse derrubou a primeira sentença dada pela Delegacia de Inspeção de Normas de Trabalho, que em junho de 2017, não reconheceu.

O relatório aponta que ele teve depressão e tirou a própria vida. Há registros de ter trabalhado mais de 150 horas além da jornada normal. Também teve um mês no qual trabalhou por 26 dias consecutivamente, sem descanso. Para a mente e corpo tudo isso se traduziu em carga extrema.

O advogado da família enlutada realizou uma coletiva de imprensa na província de Niigata para informar sobre o resultado.

Fonte: Chunichi 
Foto: Pexels


Deixe seu comentário nesta página!

Neste Artigo:

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Empregos no Japão - Team Altas
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - aprenda japonês de forma prática!