Queda do avião da JAL completa 33 anos

Publicado em 12 de agosto de 2018, em Sociedade

As famílias das vítimas escalaram uma trilha na montanha até o local da queda do avião no Monte Otsutaka (Gunma) para orar pelos seus entes queridos.

&nbspQueda do avião da JAL completa 33 anos
Parentes escalaram a trilha íngreme da montanha até o local da queda do avião no Monte Otsutaka (Gunma) para orar pelos seus entes queridos (ANN)

Neste domingo (12), parentes das vítimas de um avião da JAL- Japan Airlines que caiu em 1985 lembraram os 33 anos do acidente que levou a vida de 520 passageiros e tripulação.

Publicidade

Como nos últimos anos, parentes escalaram a trilha íngreme da montanha até o local da queda do Boeing 747 no Monte Otsutaka (Gunma) para orar pelos seus entes queridos que perderam a vida no desastre.

“Ela sempre estará na minha mente, mas sinto que posso estar mais perto dela toda vez que venho aqui em 12 de agosto”, disse Kimiko Yoshida, de 84 anos, que perdeu a filha no desastre aéreo.

Os familiares das vítimas também oraram pela segurança na aviação. Na última sexta-feira, 10 de agosto, um helicóptero de resgate caiu nas montanhas na província de Gunma, levando a vida de nove pessoas a bordo.

&nbspQueda do avião da JAL completa 33 anos
O avião partiu do Aeroporto de Haneda (Tóquio) com destino ao de Itami (Osaka) com 524 passageiros e tripulação a bordo (imagem do JA 8119 no aeroporto de Itami em 1984/Wikimedia)

Em 12 de agosto de 1985, o voo 123 partiu do Aeroporto de Haneda (Tóquio) com destino ao de Itami (Osaka) com 524 passageiros e tripulação a bordo, caiu na área. Quatro sobreviveram. Uma ruptura no anteparo de pressão traseiro fez com que seu estabilizador vertical fosse abalado, destruindo seu sistema hidráulico e o deixando incontrolável.

Em 1987, uma comissão de investigação do governo japonês concluiu que o acidente foi causado por reparos irregulares conduzidos pela Boeing Co., a fabricante da aeronave, no anteparo de pressão em 1978, com a JAL falhando em detectar quaisquer problemas em suas verificações de manutenção.

Em 1988, a polícia japonesa encaminhou à promotoria um total de 120 pessoas incluindo funcionários da Boeing e da JAL pela suposta negligência. Contudo, nenhuma delas foi indiciada após a Boeing ter se recusado a cooperar.

Dentre os mortos no acidente que ocorreu durante o feriado de Obon, estavam o cantor Kyu Sakamoto, que tinha 43 anos, conhecido por sua música “Sukiyaki”, assim como muitas famílias, incluindo crianças.

Fonte: Mainichi
Imagem: ANN, Wikimedia


Deixe seu comentário nesta página!

Neste Artigo:

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Empregos no Japão - Team Altas
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão