Abuso infantil em Aichi passa de 7 mil em 2017

Publicado em 1 de junho de 2018, em Sociedade

Quase 3 mil dos mais de 7 mil casos de abuso infantil de Aichi são de Nagoia. Mais da metade são de agressão psicológica.

&nbspAbuso infantil em Aichi passa de 7 mil em 2017
Estatística mostra aumento do abuso infantil em Aichi e na capital (Pixabay)

A soma de todos os casos atendidos pelo Centro de Orientação Infantil de Aichi em 2017 foi de 7.262, a maior de todos os tempos. O anúncio foi feito pelos governos da província e da capital, na quinta-feira (31), apontando para a curva ascendente.

A violência doméstica, onde um dos cônjuges agride o outro, presenciada pela criança mais as verbalizações agressivas na família correspondem a 57%, chamada de agressão psicológica à criança.

Em segundo lugar, com 26%, foram destacadas as agressões físicas, depois a negligência com 16%.

O aumento na estatística da agressão psicológica tem como grandes colaboradores os vizinhos. Eles têm sido mais atuantes nas denúncias, depois de ouvirem choro das crianças e agressões verbais de um dos responsáveis. Nos últimos anos a população está ficando mais consciente e informando o centro.

&nbspAbuso infantil em Aichi passa de 7 mil em 2017
Em vermelho, 2.898 casos são de Nagoia e 7.262 o total da província em 2017 (Chunichi)

Os autores agressores são 46% a mãe, 43% o pai e 8% de terceiros. As crianças em idade escolar do primário são as principais vítimas com 33%. As de 3 a 5 anos, 25%, e até 3 anos, 19%.

Com a finalidade de conter os crimes de abuso infantil a província contratou mais 16 profissionais especializados em bem-estar infantil e psicólogo infantil. Também fechou um acordo com a Polícia da Província de Aichi, desde abril, para compartilhar todos os casos que o centro atender. Essa ação poderá prevenir que se avance para casos mais graves e obter a detecção precoce.

Somente em abril deste ano foram compartilhados 329 casos.

A capital, Nagoia, registrou 40% do abuso infantil da província, com 2.898 casos. A prefeitura implantou mais 3 centros em Midori-ku para fortalecer o sistema de consultas, na tentativa de coibir essa violência.

Fonte: Chunichi 
Imagens: Chunichi e Pixabay

Deixe seu comentário nesta página!

Neste Artigo:

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Empregos no Japão - Team Altas
Estude Japonês no Kumon
Fujiarte - Empregos no Japão
WAYSU - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão