Adoçantes no Japão: guia de opções para compra

Publicado em 23 de fevereiro de 2018, em Sociedade e atualizado em 27 de agosto de 2018 as 2:17 PM

Existem dezenas de tipos de adoçantes, desde os encontrados na natureza, os processados e os artificiais. Saiba os que você pode encontrar no Japão.

&nbspAdoçantes no Japão: guia de opções para compra
Adoçantes naturais como de palmeiras até os sintéticos para dieta e diabetes

Os adoçantes encontrados no Japão são os mundialmente conhecidos, classificados em naturais, processados, artificiais e em suplementos.

Publicidade

Os naturais são os encontrados nas plantas ou extraídos biotecnologicamente, como glicose, isomaltose, sacarose, oligosacarose, lactose, xilitol, entre outros.

Esta matéria tem a finalidade de servir de guia para sua compra, sem julgamento dos produtos, se fazem bem para a saúde ou não.

Adoçantes naturais ou açúcares

Você pode escolher entre esses edulcorantes ou açúcares produzidos a partir dos recursos naturais e facilmente encontrados no Japão. Conhecendo os nomes em japonês fica fácil para fazer a compra.

&nbspAdoçantes no Japão: guia de opções para compra
Açúcares branco, cristalizado e caramelizado e o mascavo, todos populares
  • Açúcar da cana-de-açúcar ou beterraba (砂糖, lê-se sato) e é o refinado, em cristal fino ou em grãos secos, como o do Brasil
  • Quase açúcar mascavo (和三盆, lê-se wasanbon): é produzido em Shikoku, tem um sabor parecido como açúcar mascavo, de cor amarelo pálido e caracteriza-se por partículas finas e fácil de dissolver. É considerado um açúcar sofisticado
  • Mascavo (黒糖, lê-se kurozato) é produzido a partir da cana-de-açúcar, especialmente em Okinawa e em Kagoshima. Sua coloração varia do marrom claro ao quase preto, tanto em pedras – parecidas com a rapadura – como granulado ou em pó
  • Espécie de cristal japonês (三温糖, lê-se san-oto) é um granulado, com coloração de caramelo
  • Mel de abelhas (蜂蜜, lê-se hachimitsu)
  • Xarope de maple (メープルシロップ), é produzido a partir da árvore maple, tanto no Canadá quanto nos Estados Unidos. No Japão é muito usado para fazer doces ou como cobertura de panquecas, junto com manteiga
  • Xarope de agave (アガベシロップ) é originário do México, extraído da planta de mesmo nome. Em espanhol o nome é aguamiel, é tão doce quanto o mel, mas não tão denso
&nbspAdoçantes no Japão: guia de opções para compra
O da esq. é o xarope de agave e o da dir. é o de maple
  • Açúcar da palmeira ou do coco (パームシュガー) é encontrada nas lojas que vendem produtos asiáticos e também nos supermercados. Está em alta por ser mais saudável que o açúcar refinado
&nbspAdoçantes no Japão: guia de opções para compra
Em destaque no mundo, o açúcar obtido das palmeiras, incluindo as de coco
  • Melaço (糖蜜, lê-se tomitsu) é o mesmo encontrado em diversas países do mundo, inclusive no Brasil
  • Mizuame (水飴) é largamente utilizado na culinária doce do Japão. É uma espécie de xarope feito pela sacarificação de amido com ácido ou enzima de sacarificação. É uma mistura de glicose, maltose, dextrina e outros
  • Xarope de milho com alto teor de frutose (ブドウ糖果糖液糖, lê-se budotokatoekito), podendo ser usado o amido da batata ou batata doce para sua produção. É muito usado para fazer doces
&nbspAdoçantes no Japão: guia de opções para compra
Mizuame pode ser transparente como pode ter cor de caramelo

Biotecnologicamente produzidos

Os adoçantes mais famosos produzidos a partir das plantas, e encontrados no Japão são: stévia (ステビア), xilitol (キシリトール), sorbitol (ソルビトール), extrato de Glycyrrhiza (甘草抽出物, lê-se kanzo chushutsubutsu), extrato de Siraitia (羅漢果抽出物, lê-se rakanka chushutsubutsu), uma planta originária da Ásia, usada para tratamento de doenças como a diabetes, obesidade e problemas de saúde relacionados com os rins ou fígado, entre outros.

Adoçantes sintéticos

São os mesmos encontrados no Brasil e em outros países, produzidos através de processos industriais. São o acesulfame-k, aspartame, ciclamato, lactitol, lisozima, neotame, polidextrose, sacarina, sorbitol ou sucralose. No meio da lista abaixo tem também o adoçante de stévia por ser uma das opções dos consumidores japoneses que querem controlar o consumo de açúcar comum. Outros são os sintéticos, muito usados por quem quer fazer dieta ou precisa reduzir o consumo do açúcar comum por causa de doenças como diabetes.

Livita

&nbspAdoçantes no Japão: guia de opções para compra

Conhecido como パルスイートtem 3 versões: líquida, em pó para adoçar as bebidas e outro granulado para o preparo culinário. Os 3 produtos tem assinatura da Ajinomoto e fabricados pela Taisho. A embalagem líquida tem 600ml e custa em torno de 1.100 ienes, o pacote com 100 sticks para adoçar bebidas custa em torno de 800 ienes e o pacote com 200g para temperar a comida custa em torno de 900 ienes.

Adoçante Nichiga

&nbspAdoçantes no Japão: guia de opções para compra

O fabricante anuncia que adoça dez vezes mais que o açúcar. É composto de dextrina combinada com stévia. O pacote com 200g pode ser adquirido por cerca de mil ienes na Amazon.

Stévia da LohaStyle

&nbspAdoçantes no Japão: guia de opções para compra

O fabricante informa que adoça duas vezes mais que o açúcar e o produto é de stévia. Pode ser usado para adoçar bebidas quanto usado para fins culinários. O pacote com meio quilo custa em torno de 1,6 mil ienes.

Dextrina

&nbspAdoçantes no Japão: guia de opções para compra

O fabricante envia junto uma colher com 5,5g para facilitar a medida. A recomendação é usar no máximo 10g por dia. O pacote com 2Kg custa em média 3.240 ienes.

Sucralose Sweetopia

&nbspAdoçantes no Japão: guia de opções para compra

O fabricante garante que o sabor é próximo ao do açúcar, adoça 3 vezes mais e pode ser usado em bebidas quanto para o preparo dos pratos preferidos. O pacote com 800g custa 2.100 na Rakuten (スイートピア スクラロース).

Sugar Cut Zero

&nbspAdoçantes no Japão: guia de opções para compra

É um adoçante com zero de calorias e açúcar. É feito de hidratos de carbono eritritol obtidos por fermentação de glicose e sucralose, por isso tem doçura natural semelhante ao açúcar. Voltado para quem quer limitar calorias. O pacote com 500g custa 1.569 ienes na Rakuten.

Linha Lakanto

&nbspAdoçantes no Japão: guia de opções para compra

Extraído do milho, o edulcorante é natural para oferecer baixíssima caloria para o usuário. Pode ser encontrado nas formas líquida, granulada ou em torrões, nos supermercados e farmácias. Um pacote de 150g no supermercado o preço sugerido é de 570 ienes, na forma líquida, o frasco de 280g custa 551 ienes.

Fontes: Diabetes Resource Guide Japan, Amazon, Rakuten, Woman Navi e Kininaru
Fotos: Amazon e fabricantes


Deixe seu comentário nesta página!

Neste Artigo:

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Empregos no Japão - Team Altas
Fujiarte - Empregos no Japão
WAYSU - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão - World