Dados falsificados da Kobe Steel prejudicam a confiança na qualidade ‘Made in Japan’

Publicado em 10 de outubro de 2017, em Sociedade

A empresa admitiu no dia 8 que despachou produtos de alumínio com dados de inspeção alterados a cerca de 200 empresas, incluindo Toyota e Japan Railways.

&nbspDados falsificados da Kobe Steel prejudicam a confiança na qualidade ‘Made in Japan’
O vice-presidente executivo Naoto Uemura (à esq.), pede desculpas no dia 8 de outubro pela falsificação de dados referentes às especificações de qualidade dos clientes (Nikkei)

A Kobe Steel admitiu no domingo (8) que fabricou dados envolvendo as especificações de qualidade dos clientes para produtos de alumínio e cobre, com as produções afetadas sendo despachadas a cerca de 200 empresas, incluindo a Toyota Motor e a Boeing.

O anúncio ocorre somente alguns dias após a Nissan Motor dizer que trabalhadores não autorizados estavam realizando as verificações finais de segurança em seus carros, prejudicando a confiança construída ao longo dos anos em relação à qualidade “Made in Japan”.

Os certificados de inspeção foram alterados para atender as especificações dos clientes, incluindo dados sobre dimensão e força de tensão. A conduta imprópria ocorreu em quatro instalações do grupo no Japão entre setembro de 2016 e agosto de 2017, afetando 19.300 toneladas de produtos de alumínio laminado plano e extrudido, 19.400 unidades de fundição de alumínio e forjamento, assim como 2.200 toneladas de itens de cobre. Isso representa cerca de 4% das vendas anuais para esses segmentos.

O alumínio é amplamente utilizado em carros, aeronaves e trens de alta velocidade que utilizam materiais de peso leve para aumentar a eficiência de combustível. A Kobe Steel não revelou uma lista de clientes, mas seus produtos de alumínio são despachados a uma ampla variedade de fabricantes.

Produtos alterados despachados para várias empresas

A Mitsubishi Heavy Industries confirmou que as peças em questão são usadas no MRJ, o jet regional do grupo sob desenvolvimento por uma subsidiária. O alumínio conecta a asa ao corpo da aeronave, assim como as estruturas das janelas.

A Toyota também admitiu que vários modelos incluem as partes afetadas, e iniciou uma revisão. A Central Japan Railways, ou JR Tokai, usa partes de alumínio da Kobe Steel em seus trens-bala.

A Subaru anunciou na segunda-feira (9) que estava usando produtos de alumínio da Kobe Steel com datas ajustadas em seus carros e aeronaves. “Colocaremos a segurança dos clientes que usam nossos produtos em primeiro lugar” disse um representante da empresa. A Subaru fabrica aeronaves de treinamento para as Forças Aéreas de Autodefesa do Japão.

A Mazda Motor também disse que estava usando material da Kobe Steel em seus carros.

Dezenas de funcionários, incluindo gerentes sênior, estavam envolvidos na má conduta. Além disso, uma revisão dos últimos 10 anos revelou outros incidentes de falsificação, sugerindo uma disseminação do esforço organizacional para moldar os dados a fim de conciliar as especificações dos clientes.

Fonte e imagem: Nikkei

Deixe seu comentário nesta página!

Neste Artigo:

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Mudanças para o Brasil
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Clínica Dental ai - atendimento em português
Campanha RH-Consulting
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Empregos no Japão - Team Altas
Baladas no Japão