Milhares de guarda-chuvas esquecidos se acumulam em departamentos da polícia no Japão

Publicado em 16 de fevereiro de 2017, em Sociedade

São muitos guarda-chuvas esquecidos diariamente pelo Japão, e a polícia está em dificuldades para armazenar. Veja mais.

&nbspMilhares de guarda-chuvas esquecidos se acumulam em departamentos da polícia no Japão
Guarda-chuvas esquecidos pelos seus donos se acumulam nos locais de armazenamento do Departamento de Polícia Metropolitano no distrito de Bunkyo, Tóquio (Reprodução/Yomiuri)

Em Tóquio, cerca de 3.300 guarda-chuvas esquecidos (perdidos) são recolhidos por dia de chuva, mas são poucas as pessoas que retornam em busca desses itens.

Embora a polícia tenha introduzido um sistema na Internet o qual permite as pessoas procurarem por itens perdidos, a porcentagem de reclamações não aumentou e as instalações de armazenamento da polícia estão se aproximando da capacidade total.

Para reduzir custos, a Agência Nacional da Polícia (ANP) está considerando deixar os departamentos da polícia que não têm espaço se livrarem de guarda-chuvas perdidos e outros itens dentro de 2 semanas após processá-los.

Locais de armazenamento estão cheios

Cerca de 100.000 guarda-chuvas recolhidos por operadoras ferroviárias em Tóquio enchem estantes de cerca de 1.200 metros quadrados de um espaço de armazenamento no porão de uma área do Centro de Achados e Perdidos do Departamento de Polícia no distrito de Bunkyo, Tóquio.

Apesar do trabalho para expandir o espaço estar sendo realizado desde o ano passado, não é suficiente para acompanhar o fluxo de guarda-chuvas que continuam a inundar o centro.

A Lei de Propriedade Perdida estipula que itens perdidos reportados a autoridades devem ser mantidos por 3 meses, em princípio. Mas uma revisão de 2007 permite à polícia que descarte itens baratos, como guarda-chuvas, após 2 semanas.

Contudo, funcionários da polícia continuam a armazenar itens baratos por 3 meses, em parte porque eles ficam receosos em receber reclamações dos proprietários. “Mesmo que os itens não sejam caros, é possível que eles sejam presentes ou tenham um valor sentimental, o que dificulta eliminá-los após tal curto período de tempo”, disse o chefe do Centro de Achados e Perdidos do departamento da polícia.

Os guarda-chuvas esquecidos, cujos donos não vêm procurá-los dentro do período de tempo alocado, são devolvidos às empresas ferroviárias ou outras organizações que os trazem para o centro da polícia. E, por fim, são descartados ou vendidos como itens recicláveis.

Fonte e imagem: Yomiuri

Deixe seu comentário nesta página!

Neste Artigo:

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Mudanças para o Brasil
Produtos Brasileiros no Japão
Mugen Homes - Construindo Sonhos
Clínica Dental ai - atendimento em português
UNIP - Ensino à distância no Japão
Baladas no Japão
Empregos no Japão