Mitsubishi também desliga Carlos Ghosn da diretoria

Publicado em 26 de novembro de 2018, em Economia

Em reunião extraordinária ocorrida na segunda-feira os membros decidiram pelo desligamento do presidente do conselho, Carlos Ghosn.

&nbspMitsubishi também desliga Carlos Ghosn da diretoria
CEO da Mitsubishi explica sobre a destituição de Carlos Ghosn da Mitsubishi (NHK)

Carlos Ghosn, 64, que assumiu como presidente do conselho da Mitsubishi Motors em novembro de 2016, foi destituído do cargo. A decisão foi tomada em reunião extraordinária da montadora, ocorrida a partir das 16h30 de segunda-feira (26), na matriz em Minato-ku, Tóquio. Terminou pouco antes das 18h30 e o atual presidente Osamu Masuko anunciou o resultado.

Publicidade

Ele deixou claro que foi nomeado por Ghosn, quando da aliança, portanto, permanecerá no cargo até a reunião dos acionistas.

Não está claro se Ghosn praticou alguma irregularidade na Mitsubishi. A diretoria o desligou do cargo por ter perdido a confiança da Nissan, o que dificulta permanecer no cargo da montadora.

Revendo o passado

O gatilho para Ghosn assumir a posição de presidente do conselho foi o problema com a questão do combustível da montadora Mitsubishi, no final de 2016. A Nissan adquiriu 34% das ações e em novembro Ghosn tomou posse, mantendo Masuko como CEO.

&nbspMitsubishi também desliga Carlos Ghosn da diretoria
Dia em que Ghosn assumiu o cargo na montadora Mitsubishi, ao lado de Masuko (arquivo ANN)

Na coletiva de imprensa ele contou que soube da prisão de Ghosn pelo presidente Saikawa, da Nissan, por volta das 17h30 do dia 19. “Não acreditei e tampouco compreendi. A semana passou rapidamente e lamento por isso”, explicou.

“Desde que ele assumiu trabalhamos juntos para recuperar a montadora e aprendi muito com ele”, contou para os jornalistas. Também enfatizou que foi uma “decisão amarga, por não poder deixar de analisar como CEO e pensando nos interesses dos acionistas”, revelou.  

Para ele a aliança teve o aspecto positivo, pois a montadora obteve a melhor performance e quer continuar usando como referência. Por outro lado, antes de Ghosn ser preso queria ter discutido sobre o posicionamento da Mitsubishi na aliança com Nissan e Renault.

Depois do desligamento decidido pela Mitsubishi no dia 22, desta vez foi a vez da Nissan.

Fontes: NHK e Asahi 


Deixe seu comentário nesta página!

Neste Artigo:

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Empregos no Japão - Team Altas
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - aprenda japonês de forma prática!