Três japoneses presos por venda de artigos de marca falsificados

Publicado em 14 de dezembro de 2017, em Crime

Eles foram recrutados para fazer bicos e levantaram milhões de ienes com as vendas ilegais dos artigos falsificados através de um aplicativo.

&nbspTrês japoneses presos por venda de artigos de marca falsificados
Vendas de artigos falsificados da Gucci e Prada levam 3 à prisão (ANN)

Uma mulher e dois homens, todos japoneses, foram presos pela polícia de Tóquio, por venderem artigos falsificados de griffes famosas, através de aplicativo.

A prisão foi anunciada nesta quinta-feira (14) pelo Departamento de Polícia Metropolitana.

Junko Yumoto, 45, de Toyokawa (Aichi) e mais dois homens, teriam vendido uma bolsa da Gucci para uma mulher de Tóquio, em março deste ano. O valor da venda foi de 17 mil ienes. A bolsa vendida através de um app era falsificada.

Segundo levantamentos da polícia, eles foram recrutados através de um outro app para fazerem arubaito em casa. O trabalho era vender os artigos através do aplicativo de vendas de usados ou feira da pulga (flea market app).

De janeiro a setembro deste ano teriam vendido mais de 100 vezes, todos falsificados das marcas Gucci, Prada e outras.

A polícia acredita que tenham obtido um faturamento de 18 milhões de ienes com essas vendas ilegais.

Junko e os demais confirmaram que efetuaram as vendas, sob ordens de outra pessoa. A polícia está investigando quem era o comandante dessas ações criminosas e para onde ia o dinheiro das vendas.

Fonte e foto: ANN

Deixe seu comentário nesta página!

Neste Artigo:

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Empregos no Japão - Team Altas
Estude Japonês no Kumon
Fujiarte - Empregos no Japão
WAYSU - Empregos no Japão
UNIP Polo Japão