Capitão norte-coreano indiciado e 8 serão deportados

Publicado em 28 de dezembro de 2017, em Crime

O capitão do navio norte-coreano, que ordenou o furto de 5,8 milhões de ienes, será julgado no Japão e os demais 8 serão deportados. Veja quanto custa a deportação.

&nbspCapitão norte-coreano indiciado e 8 serão deportados
Capitão do navio pesqueiro norte-coreano será julgado e os demais deportados (JNN)

Suspeitos do furto do painel solar, geladeira, gerador de energia e outros, no total de 60 itens, o capitão do navio pesqueiro norte-coreano, 45, mais dois subordinados, foram presos antes de deixar as águas de Hokkaido. O valor do roubo é estimado em 5,8 milhões de ienes. Eles retiraram o que foi possível de uma ilha desabitada, onde havia uma casa com infraestrutura para o descanso dos pescadores.

Todos os 3 foram presos e encaminhados para a promotoria de Hakodate. No entanto, somente o capitão deverá ser julgado pois tinha o papel do mandante. “Levamos tudo por pensar que ninguém usava. A intenção era usar dentro do navio e para os consertos”, declarou na polícia.

&nbspCapitão norte-coreano indiciado e 8 serão deportados
Navio pesqueiro cheio dos itens roubados resgatado e tripulação presa (NHK)

Os dois subordinados igualmente indiciados e detidos poderão ser liberados do crime. Outros 6 norte-coreanos de outra embarcação também se encontram detidos na instalação do Departamento de Imigração de Sapporo (Hokkaido) .

Segundo a NHK todos os 8 deverão ser deportados em breve.

Deportados custam caro para os cofres do Japão

Os norte-coreanos encontrados nos portos e praias do Japão já somam cerca de 100. Na terça-feira (26) o governo japonês mandou 8 de volta para a Coreia do Norte.

Em geral, nos casos de deportação as despesas ficam por conta do deportado. No entanto, no caso desses marinheiros norte-coreanos socorridos ou presos, muitos não possuem documento de identificação.

Nesses casos, o governo japonês banca as despesas para mantê-los aqui e da volta. Isso custa caro para os cofres do país. Estima-se que as despesas e o custo para repatriar um elemento fiquem em torno dos 830 mil ienes.

Fontes: NHK, JNN e Post Seven

Deixe seu comentário nesta página!

Neste Artigo:

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Empregos no Japão - Team Altas
Estude Japonês no Kumon
Fujiarte - Empregos no Japão
WAYSU - Empregos no Japão
UNIP Polo Japão