Espancamentos foram a causa da morte da menina brasileira pelo padrasto peruano

Publicado em 31 de agosto de 2017, em Comunidade

“Bati e chutei a menina em casa”, declarou o peruano. Polícia informa o resultado da necropsia e outros pontos descobertos depois da prisão dele.

&nbspEspancamentos foram a causa da morte da menina brasileira pelo padrasto peruano
Carro do peruano, onde foi encontrado o cooler box com o corpo da menina assassinada por espancamentos (TBS/perfil do FB)

A polícia revelou novos fatos sobre o caso do corpo da menina brasileira encontrado dentro do cooler box, em Yokkaichi (Mie), na terça-feira (29). O caso só foi descoberto por desconfiança da mãe que está internada. “Acho que meu marido matou minha filha”, teria dito a brasileira, pedindo socorro para uma pessoa do hospital onde está internada, para acionar a polícia.

O companheiro da mulher brasileira, peruano Fernando Jose Valero Tokuda, 35, preso no dia 29, confessou na delegacia, no dia seguinte, que “bati e chutei a menina em casa”.

Ele teria se justificado na polícia relatando “bati e chutei para impor disciplina. Depois ficou tudo normal, mas dois dias depois ela estava morta no chão”. 

Necropsia confirma os espancamentos

A necropsia confirma o seu depoimento. Segundo a polícia que cuida do caso, a menina de 6 anos morreu há cerca de 10 dias.

“No rosto e na cabeça foram encontradas vários traumatismos. Foram constatados múltiplos sangramentos subcutâneos. A causa da morte foi choque traumático”, informou a polícia para o Sankei News desta manhã de quinta-feira (31).

A menina brasileira é a segunda filha da companheira – brasileira – do peruano preso.

Outra descoberta: cooler box

A polícia descobriu que o peruano preso comprou o cooler box só para esconder o corpo. A caixa térmica foi comprado em um home center da cidade. A polícia tinha descoberto marca do corpo da menina no tapete da casa dela. Ele deve ter removido o corpo de lá, “enrolou com tecidos e fita adesiva para colocá-lo dentro da caixa”, informou o Sankei News.

A investigação apurou que o corpo da criança morta espancada pelo padrasto foi colocado no cooler box na manhã de 29. Depois o peruano teria levado a caixa para o seu carro.

O peruano Fernando que foi preso sob suspeita de omissão de cadáver, será indiciado também por lesão seguida de morte, informou o noticiário da CBC TV.

Para saber como o caso foi descoberto e outras informações, clique aqui.

Fonte: CBC e Sankei News
Fotos: TBS e perfil do FB

Deixe seu comentário nesta página!

Neste Artigo:

Outras Notícias

.
au - telefonia movel no Japao
Passagens Aereas para o Brasil
au - telefonia movel no Japao
Casa Própria no Japão
au - telefonia movel no Japao
Mudanças para o Brasil
Produtos Brasileiros no Japão
au - telefonia movel no Japao
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Clínica Dental ai - atendimento em português
Baladas no Japão