TelexFree na comunidade: frustração para muitos e alegria para um

Publicado em 1 de fevereiro de 2017, em Comunidade

Com a prisão de um envolvido na pirâmide TelexFree nos Estados Unidos, o caso volta a repercutir na comunidade brasileira que vive no Japão. Saiba mais.

&nbspTelexFree na comunidade: frustração para muitos e alegria para um

A polícia americana anunciou a prisão do brasileiro Cléber Rocha, nos Estados Unidos, no começo do mês de janeiro deste ano. Ela divulgou a imagem dos 20 milhões de dólares encontrados sob o colchão em sua casa.

Negou a liberdade sob fiança, anunciada em 25 deste mês. Cléber Rocha é acusado de envolvimento no esquema de lavagem de dinheiro ligado à pirâmide financeira da TelexFree.

Em abril de 2014, depois de reconhecida como pirâmide financeira e não marketing multinível como prometiam os donos da empresa TelexFree, agentes federais prenderam um dos co-fundadores, o americano James Merrill. Mas o brasileiro Carlos Wanzeler teria fugido para o Brasil. Rocha teria trabalhado como mensageiro para o foragido.

O que fazia a TelexFree

Oferecia ligações de longa distância e prometia lucros de mais de 200% por ano. Para isso, os participantes teriam que trazer mais clientes e promover anúncios. Prometia transformar o integrante do suposto marketing multinível em milionário. Em abril de 2014 a justiça americana determinou o congelamento dos bens do grupo TelexFree e, em seguida houve anúncio de suspensão das atividades.

Segundo a imprensa internacional, a TelexFree deixou milhares de pessoas frustradas no mundo e foi considerada a maior fraude ocorrida nos EUA.

“Ganhei muito dinheiro com a TelexFree”

Um brasileiro da comunidade criou uma “rede de 70 a 100 pessoas, de indicações diretas e indiretas. Tive um lucro de mais ou menos 4 milhões de ienes ou 35 mil dólares na época”, revela.

Ele confessa que acreditava no produto da empresa, mas por outro lado confessou que “não iria durar muito tempo, mas não achei que seria tão rápido”. Ele atuou por cerca de 6 meses recrutando pessoas para a pirâmide. Acreditava piamente que era uma empresa de marketing multinível.

A prisão do Cléber Rocha o deixou “decepcionado porque ainda acredito que era uma empresa séria”, disse. Ele relembra que iniciou investindo 150 mil ienes e obteve lucros que mudaram a sua vida. Hoje é proprietário de 2 casas noturnas no centro de Nagoia.

Raiva da TelexFree

Alguma pessoas com as quais o Portal Mie fez contato, preferiram não ser identificadas e tampouco quiseram falar sobre o assunto “tamanha a raiva”. “Eu nunca mais quero ouvir falar dessa empresa”, disse outro. Dentre os relatos ouvidos, o prejuízo por pessoa foi entre ¥100 mil e ¥4 milhões.

 

Imagem: U.S. Attorney MA/Twitter

Salvar


Deixe seu comentário nesta página!

Neste Artigo:

Outras Notícias

.
au - telefonia movel no Japao
Passagens Aereas para o Brasil
au - telefonia movel no Japao
Casa Própria no Japão
au - telefonia movel no Japao
Mudanças para o Brasil
Produtos Brasileiros no Japão
au - telefonia movel no Japao
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Clínica Dental ai - atendimento em português
Baladas no Japão