Frio extremo deixa pelo menos 20 mortos nos EUA

Publicado em 1 de fevereiro de 2019, em Notícias do Mundo

Um hospital em Chicago recebeu muitas vítimas de queimadura de frio nesta semana. As pessoas com os casos mais severos corriam o risco de ter dedos das mãos e dos pés amputados.

&nbspFrio extremo deixa pelo menos 20 mortos nos EUA
Faz 20 anos que uma onda de ar gélido similar cobriu uma faixa do Meio-Oeste do EUA e o nordeste, de acordo com o Serviço Nacional do Clima (NHK)

Dezenas de milhões de americanos enfrentaram temperaturas como as do Ártico na quinta-feira (31), a -49ºC, que paralisaram o Meio-Oeste do país e deixaram pelo menos 21 mortos.

Publicidade

Um clima mais quente está a caminho, mas ofereceu pouco conforto a populações vulneráveis como moradores de rua e idosos que enfrentam o clima gélido que causa queimaduras de frio em minutos e torna mortal o ato de ficar em locais a céu aberto.

Autoridades em vários estados relacionaram as várias mortes ao clima gélido. O número de mortes subiu de 12 após outras nove pessoas em Chicago terem morrido em decorrência de ferimentos relacionados ao frio, de acordo com Stathis Poulakidas, médico do Hospital John H. Stonger Jr. da cidade.

Poulakidas, especialista em traumatismo, informou que o hospital recebeu cerca de 25 vítimas de queimadura de frio nesta semana. Ele disse que as pessoas com os casos mais severos corriam o risco de ter dedos das mãos e dos pés amputados.

Dentre os mortos estavam um estudante da Universidade de Iowa, Gerard Blez. O jovem de 18 anos foi encontrado inconsciente no campus na manhã de quarta-feira (30) a uma curta distância de seu dormitório, de acordo com representantes da instituição de ensino.

A polícia disse a uma rede de televisão local que o frio pode ter sido a causa da morte do universitário. A temperatura pela manhã era de -46ºC, de acordo com o Serviço Climático Nacional.

Moradores de rua são os que correm mais risco. Chicago e outras cidades estão montando abrigos aquecidos. Contudo, muitos insistiram em ficar em locais a céu aberto ou em prédios desocupados. Uma mulher de 60 anos que foi encontrada morta em uma casa abandonada em Lorain, Ohio, pode ter morrido em decorrência de hipotermia, disse o médico legista do Condado de Lorain, Stephen Evans.

Faz 20 anos que uma onda de ar gélido similar cobriu uma faixa do Meio-Oeste do EUA e o nordeste, de acordo com o Serviço Nacional do Clima.

O frio amargo foi causado pela massa de ar conhecida como vórtice polar (polar vortex) se deslocando para o sul a partir de sua posição normal ao longo do Polo Norte.

Casas e estabelecimentos comerciais usaram quantidades recordes de gás natural para combater o frio, de acordo com a fornecedora de dados financeiros Refinitiv. Distribuidoras pediram aos consumidores que conservassem energia para evitar blecautes.

Em Detroit, a General Motors suspendeu as operações em 11 fábricas para reduzir o consumo de gás natural. A Fiat Chrysler cancelou um expediente na quinta-feira (31) em duas de suas plantas.

A neve e o gelo criaram condições perigosas de viagem, com 26 colisões em estradas relatadas dentro de duas horas na quinta-feira no Condado de Johnson de Iowa, disse o chefe do centro de comunicações de emergência Tom Jones ao Iowa City Press-Citizen.

Pelo segundo dia consecutivo, o frio intenso forçou companhias aéreas nos EUA a cancelarem mais de 2.000 voos. Chicago foi a mais afetada, com o Aeroporto Internacional de O’Hare cancelando mais de 700, de acordo com o site de rastreamento FlightAware.

Fonte: Agência Reuters


Deixe seu comentário nesta página!

Neste Artigo:

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Banco do Brasil Japão - sua melhor opção!
UNIP - Ensino a distância!!
Empregos no Japão - People Support!!