EUA se retiram do Conselho de Direitos Humanos da ONU

Publicado em 20 de junho de 2018, em Notícias do Mundo

"Organização hipócrita e egoísta que zomba dos direitos humanos”, disse Nikki Haley, embaixadora dos EUA na ONU.

&nbspEUA se retiram do Conselho de Direitos Humanos da ONU
Embaixadora dos EUA para a ONU, Nikki Haley, e o secretário de estado, Mike Pompeo, falaram no Departamento de Estado em Washington (NHK)

Os EUA estão se retirando do Conselho de Segurança da ONU em protesto ao que eles veem como um preconceito anti-Israel, disse a embaixadora para as Nações Unidas Nikki Haley na terça-feira (20).

“Estamos nos retirando do Conselho de Direitos Humanos da ONU, uma organização que não é digna de seu nome”, disse ela em uma aparição conjunta com o secretário de estado Mike Pompeo no Departamento de Estado em Washington.

A decisão ocorreu após Washington ter se retirado da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura no ano passado. Os EUA também seguiram suas retiradas de negócios internacionais que incluem o Acordo de Paris sobre mudança climática e o acordo nuclear iraniano.

A retirada dos EUA também reverte a decisão da administração do ex-presidente Barack Obama em se juntar ao conselho em 2009, feita sob a então secretária de estado Hillary Clinton.

Haley criticou o conselho de 47 membros com sede em Genebra por seu “preconceito crônico contra Israel”. Ela também disse que sua adesão inclui acusados de violar direitos humanos como China, Venezuela e a República Democrática do Congo.

“Quero deixar bem claro que essa medida não é um recuo de nossos compromissos de direitos humanos. Pelo contrário. Tomamos essa medida porque nosso comprometimento não nos permite continuar fazendo parte de uma organização hipócrita e egoísta que zomba dos direitos humanos”, disse ela.

Por sua parte, Pompeo disse que o conselho “se tornou um exercício em hipocrisia vergonhosa – com grande parte dos piores abusos de direitos humanos do mundo sendo ignorados e alguns dos infratores mais graves do mundo permanecendo no conselho em si”.

Fonte: Kyodo
Imagem: NHK

Deixe seu comentário nesta página!

Neste Artigo:

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Empregos no Japão - Team Altas
Estude Japonês no Kumon
Fujiarte - Empregos no Japão
WAYSU - Empregos no Japão
UNIP Polo Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão