Saiba tudo sobre Anisakis, o parasita que causa infecções associadas ao consumo de peixe cru

Publicado em 18 de maio de 2017, em Saúde, Bem-Estar e Cotidiano e atualizado em 26 de maio de 2017 as 9:38 AM

Entenda sobre a infecção por Anisakis, associada ao consumo de peixe cru ou mal cozido. Saiba tudo sobre o parasita que causa isso e como se prevenir.

&nbspSaiba tudo sobre Anisakis, o parasita que causa infecções associadas ao consumo de peixe cruMuitos casos de intoxicações alimentares causadas pelo consumo de peixes crus foram registrados no Japão inteiro. Atualmente, o Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar (MHLW, sigla em inglês) está alertando para o consumo de sashimi e outros pratos à base de peixes crus.

Na Internet, muitas pessoas estão com medo de ser infectadas pelo parasita. Contudo, dentro das redes sociais, alguns internautas estão postando informações incertas sobre o parasita. “Não tem problema se mastigar bem o peixe”, “Bebidas alcoólicas combatem o parasita” e outros boatos estão surgindo. Para esclarecer as dúvidas, a NHK realizou uma entrevista com órgãos especializados sobre as medidas necessárias para a prevenção da infecção pelo parasita.

O que é Anisakis?&nbspSaiba tudo sobre Anisakis, o parasita que causa infecções associadas ao consumo de peixe cru

Anisakis é um parasita tão fino quanto uma linha, podendo medir de 2 a 3 centímetros de comprimento. Ele parasita os órgãos internos de peixes e outros como a cavala (Saba, em japonês), mas pode danificar a parede do estômago e intestino caso entre no organismo humano. Dentro de alguns dias, a pessoa infectada começa a apresentar sintomas como náuseas e dores na região do abdômen.

Segundo o MHLW, até o fim do mês passado, foram identificados 32 pacientes com intoxicação causada pelo parasita. Acredita-se que muitos casos ainda não foram notificados. De acordo com as estimativas do Instituto Nacional de Doenças Infecciosas, são registrados mais de 7000 pacientes todos os anos.

Então o problema está apenas na cavala (Saba)?

Não, pois o parasita pode estar dentro de qualquer peixe.

Segundo o Instituto Metropolitano de Saúde Pública de Tóquio, 40% de todos os casos são por causa do consumo de cavala. De acordo com uma pesquisa feita pelo instituto, das 218 cavalas-comuns criadas em 14 áreas de produção, aproximadamente 74% estavam infectadas pelo parasita.&nbspSaiba tudo sobre Anisakis, o parasita que causa infecções associadas ao consumo de peixe cru

Contudo, além da cavala, alguns casos de intoxicação vieram do consumo de salmão, sauro pacífico, bonito (atum-bonito) e falso alabote japonês.

Nos últimos anos, peixes que antigamente eram pouco consumidos em estado fresco devido a problemas na distribuição agora estão sendo mais consumidos crus.

Os salmões criados propriamente são alimentados apenas com alimentos que passaram por inspeção, logo as infecções são mais incomuns. Contudo, salmões que vivem na natureza podem estar contaminados. Na pesquisa do instituto, 100% dos salmões estudados que viviam na natureza estavam infectados.

O Instituto de Saúde Pública de Hokkaido aconselha a todos pensarem que não existe nenhum tipo de peixe que não pode ser infectado pelo parasita.

Molhar o peixe com álcool funciona?&nbspSaiba tudo sobre Anisakis, o parasita que causa infecções associadas ao consumo de peixe cru

Não funciona. Mesmo o álcool que é considerado um grande bactericida não traz resultados. Muitos casos de infecções pelo parasita por consumo de peixes banhados em álcool ou sal estão sendo registrados.

Além disso, também não adianta tentar matar o parasita utilizando grandes quantidades de shoyu, wasabi ou outros temperos.

Mastigar bem resolve o problema?

Há a possibilidade do Anisakis morrer, mas o parasita possui apenas 1 milímetro de espessura. Logo há a possibilidade do parasita ficar no meio dos dentes e não ter sido mastigado ou mordido.

Aliás, como o sashimi é um alimento pouco mastigado na maioria das vezes, os órgãos especializados não recomendam a mastigação como uma meio de prevenção.

Existe algum remédio bom contra a intoxicação por Anisakis?&nbspSaiba tudo sobre Anisakis, o parasita que causa infecções associadas ao consumo de peixe cru

Não existe remédio eficaz.

Caso a pessoa consuma o peixe infectado cru ou quase cru, dentro de 8 horas, uma forte dor abdominal irá surgir. Além disso, muitos casos são acompanhados de vômitos e náuseas. Mesmo ingerindo remédios para dores abdominais comercializados em farmácias e outros, os sintomas quase não serão amenizados.

É necessário que o paciente vá a um hospital especializado e faça uma consulta para que uma cirurgia para a remoção do parasita seja realizada.

Esquentar ou congelar o peixe ajuda?

É muito importante que o peixe seja congelado, cozido e esquentado. Principalmente no caso daqueles comprados em lojas de peixes frescos ou peixes pescados pela própria pessoa.

Como na maioria das vezes o Anisakis infecta os órgãos internos do peixe, é importante que os órgãos internos sejam retirados na hora do preparo.

Contudo, também há casos em que o Anisakis vive dentro da musculatura do peixe. Nestes casos é muito difícil encontrá-lo a olho nu. É necessário que o peixe seja aquecido (frito, cozido e outros). Não basta apenas flambar a superfície do peixe.

Além disso, no caso do congelamento do peixe, é necessário que seja colocado por mais de 24 horas na temperatura de -20ºC. É necessário que todas as partes internas do peixe sejam completamente congeladas para o Anisakis morrer.

Fonte: NHK News

Deixe seu comentário nesta página!

Neste Artigo:

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Mudanças para o Brasil
Produtos Brasileiros no Japão
Mugen Homes - Construindo Sonhos
Clínica Dental ai - atendimento em português
Baladas no Japão
Empregos no Japão