Ministro responsável pela cibersegurança disse que nunca usou computador

Publicado em 16 de novembro de 2018, em Sociedade

O ministro responsável pela cibersegurança do Japão foi alvo de críticas generalizadas após dizer em debate que não usa computadores.

&nbspMinistro responsável pela cibersegurança disse que nunca usou computador
“Eu não uso computadores porque desde os 25 anos tenho estado em um cargo de autoridade onde secretárias e funcionários lidam com tais tarefas para mim” (ANN)

Ministro responsável pela cibersegurança disse que ele não usa computadores.

Publicidade

Yoshitaka Sakurada, de 68 anos, que na semana passada foi criticado por não conseguir responder a questões básicas durante discussões da Dieta, se encontrou em dificuldades novamente na quarta-feira (14) após dizer que ele não usa computadores, embora ele seja um chefe adjunto do painel do governo em cibersegurança e tenha a tarefa de supervisionar políticas sobre tais questões.

Durante uma reunião do Comitê do Gabinete da Câmara Baixa, Sakurada, que também é ministro responsável das Olimpíadas disse: “Eu não uso computadores porque desde os 25 anos tenho estado em um cargo de autoridade onde secretárias e funcionários lidam com tais tarefas para mim”.

Sakurada estava respondendo a perguntas colocadas por Masato Imai, um legislador independente da Câmara Baixa.

“É chocante para mim que alguém que nunca tocou em computadores seja responsável para lidar com políticas de cibersegurança”, disse Imai.

Sakurada também disse “Eu não sei os detalhes exatos” quando Takeshi Saiki, membro do Partido Democrático para o Povo, perguntou a ele sobre medidas que estão em vigor contra ciberataques a plantas de energia nuclear.

Sakurada disse que a cibersegurança é uma questão importante para o governo e que ele tem confiança em suas habilidades como ministro.

Na reunião do Comitê de Orçamento da Câmara Alta realizada na semana passada onde Sakurada foi similarmente criticado, o ministro não conseguiu responder a perguntas básicas, incluindo algumas sobre as três políticas pilares do comitê organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2020 e do orçamento do evento. O debate foi interrompido várias vezes, já que ele dependeu quase que inteiramente de seus auxiliares para responder às perguntas.

Quando Sakurada se deparou com críticas, ele declarou que não havia recebido um questionário com antecedência, um protocolo padrão em debates da Dieta. Ele reverteu o curso de suas explicações quatro dias depois e pediu desculpas pela sua dificuldade.

Fonte: Japan Times
Imagem: ANN


Deixe seu comentário nesta página!

Neste Artigo:

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Empregos no Japão - Team Altas
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - aprenda japonês de forma prática!