Toyota: tecnologia para redução de 90% dos acidentes de trânsito

Publicado em 30 de agosto de 2017, em Sociedade

A montadora japonesa Toyota pretende reduzir para 1/10 o número de acidentes provocados por confusão de freio com acelerador.

&nbspToyota: tecnologia para redução de 90% dos acidentes de trânsito
Todos os veículos da Toyota terão tecnologia para evitar acidente até março de 2019 (foto ilustrativa/divulgação)

Com expectativa de reduzir os acidentes de trânsito causados principalmente ​​pelos motoristas idosos, com alta frequência em todo o país, a Toyota Motor Corporation anunciou uma novidade. Irá equipar seus veículos com uma tecnologia para evitar confundir freio com acelerador. A montadora pretende instalar a nova tecnologia em mais de 90% dos veículos produzidos por ela, até março de 2019.

De acordo com a montadora, essa funcionalidade conta com sensores para detectar obstáculos ao redor do veículo. Eles acionam o dispositivo para evitar a aceleração súbita confundida com o freio.

Frenagem automática

A gigante pretende instalar o sistema de frenagem automática em todos os veículos a serem vendidos este ano. Em comparação com os veículos que não possuem esse sistema, a Toyota assegura que pode reduzir em 90% os acidentes de trânsito, com seus veículos.

A Toyota possui 30% da fatia de mercado de vendas de veículos no Japão, segundo a NHK. Com seu anúncio feito na segunda-feira há expectativa de que as demais montadoras expandam suas respectivas tecnologias de segurança.

Mazda e Subaru já se movimentam em relação às tecnologias de frenagem automática, informou a NHK.

Fontes: CBC e NHK
Foto: Toyota/divulgação

Deixe seu comentário nesta página!

Neste Artigo:

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Mudanças para o Brasil
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Clínica Dental ai - atendimento em português
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Empregos no Japão - Team Altas
Empregos no Japão by Fujiarte
Waysu - Empregos com segurança!