Estagiários asiáticos no Japão desaparecem em busca de melhores empregos

Publicado em 31 de julho de 2015, em Sociedade

Trabalhadores asiáticos que vêm como estagiários ao Japão optam pela clandestinidade para procurar melhores condições de trabalho.

Estagiários asiáticos, trainees, Gaikokujin Jishusei. Assim são chamados os trabalhadores de países em desenvolvimento da Ásia que entram no Japão em busca de um treinamento profissional.

Teoricamente, pois na pratica, o sistema é utilizado para suprir a falta de mão de obra na indústria japonesa. Hoje mais de 160 mil estagiários trabalham em todo país nas mais diversas áreas e cada vez mais aumenta o número de desaparecimento de tais trabalhadores asiáticos. A rede japonesa NHK TV investigou mais sobre este questão social que o Japão enfrenta nos últimos anos.

 Procurando os desaparecidos

Em 2014, cerca de 4800 estagiários desapareceram em todo o Japão. O agravamento do caso levou à formação de uma equipe especial de busca dos estagiários fugitivos, formada por ex-funcionários da imigração e ex-policiais, organizadas pelos grupos de administração de estagiários.

“Dedicamos entre 6 meses a 1 ano treinar os estagiários e nos sentimos traídos com uma coisa dessas” comentou o dono de uma empresa na qual um tailandês fugiu após 2 anos e meio de treinamento.

Uma das estagiárias que resolveu fugir para procurar outro trabalho com melhores condições mostrou um aplicativo em chinês com empregos ilegais com as seguintes descrições: “800 a 850 ienes a hora, trabalho na plantação sem verificação de documento”.

800 a 850 ienes a hora, trabalho na plantação sem verificação de documento
800 a 850 ienes a hora, trabalho na plantação sem verificação de documento

Com baixos salários, os estagiários dependem do emprego no Japão para sustentarem as suas famílias em suas terras natais, porém são impostas várias limitações em sua estadia como trabalhar em outro lugar além da empresa indicada para o estágio.

Falta de mão de obra em todo o Japão

“Sem os trabalhadores ilegais, a produção cai cerca de 20% a 30%” afirmou um agricultor que foi denunciado por empregar estagiários com vistos vencidos. Após a denúncia, empregou dois funcionários japoneses, porém não obteve a mesma produtividade dos asiáticos. “Os japoneses descansam muito antes de começar um trabalho difícil” lamentou o agricultor.

30 jul estagiario asiatico

“A nossa sociedade está dependente dos estagiários para poder se manter. Pela estrutura atual, quanto mais estagiários entrarem no país, mais estagiários irão desaparecer” afirmou Kiyoto Tanno, professor da Universidade Metropolitana de Tóquio e especialista na questão de trabalhadores estrangeiros.

Kiyoto Tanno, professor da Universidade Metropolitana de Tóquio
Kiyoto Tanno, professor da Universidade Metropolitana de Tóquio

O Japão chegou ao ponto de que alguns setores industriais estão dependendo até mesmo da mão de obra de estagiários clandestinos para poder se manter.

Talvez esteja na hora do Japão tomar uma decisão clara e objetiva para resolver esta questão.

Fonte e imagens: NHK, Wikipedia

Deixe seu comentário nesta página!

Neste Artigo:

Outras Notícias

.
au - telefonia movel no Japao
Passagens Aereas para o Brasil
au - telefonia movel no Japao
Casa Própria no Japão
au - telefonia movel no Japao
Mudanças para o Brasil
Produtos Brasileiros no Japão
au - telefonia movel no Japao
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Clínica Dental ai - atendimento em português
Baladas no Japão